Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians promete fazer nova investida por Guilherme em janeiro

Portuguesa pretende manter volante até meio de 2012 e vendê-lo ao exterior. Para negociá-lo agora, cobra multa de R$ 18 milhões

Gazeta |

Gazeta Press
Guilherme chegaria ao Corinthians para ser o reserva imediato de Ralf
O Corinthians ainda não desistiu de tirar o volante Guilherme da Portuguesa. Enfrentando a relutância do presidente lusitano Manuel da Lupa em negociar o jogador, o atual campeão brasileiro já prepara outra oferta para apresentar após as festas de final de ano.

"Infelizmente, a Portuguesa não quer negociar. Vamos tentar uma nova investida em janeiro. Devemos fazer uma proposta quando o presidente [Da Lupa] voltar de viagem", programou Duílio Monteiro Alves, diretor adjunto de futebol corintiano, à Rádio Bandeirantes.

Veja a movimentação do mercado da bola do futebol brasileiro

A Portuguesa deu preferência para o Corinthians caso negocie Guilherme com um clube brasileiro. A intenção de Manuel da Lupa, no entanto, é manter o atleta no Canindé pelo menos até a metade de 2012 para posteriormente negociá-lo com uma equipe do exterior.

Para vender Guilherme imediatamente, a Portuguesa cobra o valor da multa rescisória do contrato que mantém com o atleta, aproximadamente R$ 18 milhões. Empresário do volante, Wagner Ribeiro exige que seu cliente receba um significativo aumento salarial para seguir no clube, pois tem sido cobiçado para sair.Guilherme chegaria ao Corinthians para ser reserva de Ralf. Outra opção da diretoria corintiana para o setor é Neto Coruja, do Vitória. O certo é que, assim como a Portuguesa não pretende perder seus destaques, a diretoria corintiana não quer negociar os meio-campistas do grupo atual.

"A gente trabalha com a prioridade de manter o elenco", afirmou Duílio Monteiro Alves, citando o segundo volante titular do Corinthians. "O Paulinho vive um grande momento, e as propostas podem chegar. Mas não houve nada ainda. Faremos o possível e o impossível para segurá-lo, até porque é o desejo dele", concluiu.

Leia tudo sobre: CorinthiansGuilhermePortuguesamercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG