Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians perde "em casa" para América-MG, mas se mantém líder

Juiz gaúcho anota duas penalidades controversas e América bate Corinthians em Uberlândia

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Em Uberlândia, para quase 40 mil corintianos, o Corinthians perdeu por 2 a 1 para o América-MG e perdeu a chance de abrir vantagem para o Vasco, vice-líder, na disputa pelo Campeonato Brasileiro. 

Jogando mal, como fizera há uma semana contra o Avaí , o Corinthians ainda teve pelo quarto jogo seguido um árbitro como protagonista. Uma atuação desastrosa do gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima determinou o placar do primeiro tempo. Com um pênalti para cada lado, convertidos por Fábio Júnior e Chicão, as duas equipes foram para o vestiário empatando por 1 a 1.

Veja a classificação completa e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Com maioria absoluta nas arquibancadas, os torcedores do Corinthians vibraram mais com os gols do Santos, que bateu o Vasco , rival corintiano ao título, do que com o que ofereceram as duas equipes no Parque do Sabiá. A derrota vascaína manteve o Corinthians na liderança do Brasileirão com 58 pontos, o mesmo número do time de São Januário.

Leia também: Julio Cesar diz que Corinthians não jogou para vencer o América-MG

O América-MG, agora com 28 pontos, continua na lanterna da tabela e ainda sonha com um milagre para escapar do rebaixamento.

Na próxima rodada o América-MG visita o Fluminense no Engenhão. Já o Corinthians volta a São Paulo e recebe o Atlético-PR no Pacaembu. Alessandro, que recebeu o terceiro cartão amarelo, está suspenso.

null

O jogo
O Corinthians estava fora de São Paulo, mas atuou como se estivesse no Pacaembu. Com mais de 40 mil torcedores no estádio em Uberlândia, o time paulista controlou os primeiros minutos do jogo.

Com a formação que Tite afirma ser a definitiva até o final do ano, Alex e Danilo alternaram bem as jogadas de ataque do Corinthians e quase chegou ao gol. Aos 13, Alex conduziu bem a bola pelo meio e tocou para Liedson, livre na área. O atacante não acertou bem na bola e chutou fraco. O lance foi último de Alex no jogo.

Aos 15 minutos o meia sentiu dores na coxa esquerda, as mesmas que o fizeram ser poupado do jogo contra o Avaí, há uma semana. Sem Alex, Tite optou pela entrada de Emerson. A substituição, contudo, mudou a cara do jogo e o América passou a ter mais espaço.

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

Aos 16, Rodriguinho acertou um chute forte de fora da área e obrigou Julio Cesar a fazer uma difícil defesa, espalmando para escanteio.

O Corinthians poderia ter saído na frente do placara aos 23, quando Danilo tabelou com Fábio Santos e o lateral-esquerdo saiu na cara do gol de Neneca. O chute saiu forte, no canto direito do goleiro, que foi buscar e espalmar para escanteio.

Este foi o último grande lance do Corinthians no primeiro tempo. Com Emerson como armador, o time se perdeu. Danilo e Paulinho, que poderiam ajudar mais no meio, tiveram atuação apagada e não colaboraram.

O América melhorava no jogo e até merecia um gol. Porém, a vantagem americana veio após lance muito duvidoso. Fora da área, Kempes disputou espaço com Alessandro. O atacante acabou caindo na entrada da meia-lua e o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima anotou a penalidade absurda. Aos 34, Fábio Júnior abriu o placar.

E mais: Baixa por 3º amarelo, Alessandro contesta pênaltis contra e a favor

O pênalti atrapalhou o Corinthians, mas despertou Emerson. O atacante, que parece não se abalar sob pressão, chamou a responsabilidade e conseguiu o lance que deu o empate ao Corinthians. Dentro da área, o atacante teve o braço puxado pelo volante Amaral e caiu. Talvez com peso na consciência, o árbitro anotou o pênalti e Chicão, de volta ao time, celebrou o gol. Foi o quarto gol do zagueiro no Brasileiro. Ele não atuava desde 18 de setembro.

Na volta do intervalo, nem Givanildo de Oliveira nem Tite mudaram suas peças. Como nos minutos finais do primeiro tempo, o América-MG voltou melhor. O Corinthians ressentiu da ausência de mais criatividade no meio campo e dos seus laterais. Por isso, logo aos 12 minutos Tite sacou Alessandro, inoperante no ataque, para dar lugar a Welder, mais incisivo no avanço ofensivo. Com a saída do lateral-direito, Chicão voltou a usar a braçadeira de capitão

A mudança surtiu efeito e o Corinthians passou a levar mais perigo ao gol rival. Com jogadas pelo lado direito do ataque, o Corinthians chegou com perigo, porém, sem obrigar Neneca a fazer nenhuma defesa importante. O América-MG diminuiu seu ímpeto e também pouco criou.

Tite ainda sacou Willian, cansado e bem marcado, para dar lugar a Edenílson. Assim, fechou mais o meio campo e impediu os avanços de Marcos Rocha, principal fonte das jogadas do time mineiro.

O Corinthians acabou não conseguindo chegar ao gol e pagou o preço pelo poucos chutes que deu no segundo tempo. Aos 41 minutos, em falta na entrada da área, Amaral acertou um chute forte no canto esquerdo de Julio Cesar e determinou o placar final do jogo.

FICHA TÉCNICA: AMÉRICA-MG 2 x 1 CORINTHIANS
Local: Estádio Parque do Sabiá, Uberlândia (MG)
Data: 6 de novembro de 2011, domingo
Hora: 17h (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Julio Cesar Rodrigues Santos (RS)

Cartões Amarelos: Micão, Amaral (AME), Fábio Júnior; Alessandro, Chicão (COR)

Gols: Fábio Júnior, aos 34 e Chicão, aos 45 minutos do 1º tempo. Amaral, aos 42 minutos do 2º tempo

Renda: R$ 961.201,00

Público: 37.034 pagantes

AMÉRICA-MG: Neneca, Anderson, Micão e Everton; Marcos Rocha, Leandro Ferreira, Amaral, Rodriguinho e Thiago Carleto; Kempes (Léo) e Fábio Júnior (Dudu). Técnico: Givanildo Oliveira.

CORINTHIANS: Julio Cesar; Alessandro (Welder), Chicão, Wallace e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo, Alex (Emerson), Willian (Edenílson) e Liedson. Técnico: Tite.

Leia tudo sobre: corinthiansamérica-mgbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG