Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians fica na "retaguarda" para acordo entre Santos e Ganso

Gerente diz que Corinthians acompanha de longe negociação entre o meia e seu clube

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Futura Press
Com contrato ate 2015, Ganso negou que tenha recebido uma proposta salarial do Corinthians
O gerente de futebol do Corinthians , Edu Gaspar, disse nesta quarta-feira que o Corinthians não apresentou nenhum contrato ao meia Paulo Henrique Ganso , mas admitiu que a diretoria acompanha as notícias vindas de Santos sobre um novo acordo que poderia ser feito entre as duas partes.

“Não tem nada, mas estamos na retaguarda. É algo que não podemos controlar. Antes do Corinthians tem o jogador, o Santos e um grupo de empresários. Estamos de fora disso e é algo que vai além das nossas possibilidades”, disse o gerente de futebol.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Ganso também negou que tenha recebido uma proposta salarial do Corinthians. O jogador se recupera de lesão na coxa direita no último jogo contra o Corinthians e segundo o presidente do clube, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, ficará mais fácil negociar uma renovação com o jogador.

O discurso de Edu coincide com o que tem dito recentemente o presidente Andrés Sanchez. Na segunda-feira, dia 2 de maio, o cartola corintiano disse que não “moveria uma palha” para tirar Ganso do Santos, mas que se por um acaso ele ficar livre poderia pensar no assunto.

“Eu não mexo uma palha pra trazer o Ganso. Ficou público que estavam oferecendo ele (Ganso) por aí e o Luís Álvaro (presidente do Santos) ficou sabendo por que eu contei pra ele. O Corinthians não vai mexer uma palha”, disse Sanchez, reconhecendo, contudo, que se Santos e Ganso não chegarem a um consenso sobre a renovação do seu contrato, o Corinthians poderia se oferecer como seu destino.

“Se ele ficar livre aí pode aparecer o Barcelona, o Milan, o Palmeiras, o São Paulo e o Corinthians para fazer uma proposta para ele”, comentou.

Ganso tem contrato com o Santos até o final de 2015, mas recebe cerca de R$ 130 mil por mês. O clube já ofereceu um reajuste salarial compatível ao que recebe Neymar – mais de R$ 500 mil por mês – mas o jogador e seus empresários do grupo DIS insistem em reduzir o valor da multa para uma venda para o exterior. O que o Santos não aceita.

A intenção da DIS é angariar fundos para pagar a multa rescisória do atleta para clubes do futebol brasileiro, avaliada em R$ 59,4 milhões e assim reduzir o valor para uma venda para clubes europeus. A multa para times do exterior está fixada em 50 milhões de euros (R$ 115 milhões). A DIS tem o interesse de retirar Ganso do Santos e colocá-lo no Corinthians até que ele seja vendido para a Europa por um valor inferior ao da multa imposta pelo Santos.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG