Perda do título brasileiro de 2010 inspirou campanha "Muitos vivem de títulos"

Ronaldo foi um dos que vestiram a camisa
Reprodução Twitter
Ronaldo foi um dos que vestiram a camisa "Muitos vivem de títulos"
Quando o Corinthians empatou com o Goiás por 1 a 1 na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2010 e a perda do título foi confirmada, jogadores e membros da comissão técnica foram logo vestindo nos vestiários uma camisa pensada pelo departamento de marketing para lucrar mesmo com o fracasso na reta final da campanha.

Leia também: Pela primeira vez, Corinthians disputará três Libertadores em sequência

"Muitos vivem de títulos, nós vivemos do Corinthians", era o que estava na camisa vestida por Ronaldo e outros jogadores. A camisa, segundo o departamento de marketing do clube, fez relativo sucesso por "representar o sentimento do corintiano", mas em 2011, e mais uma vez perto do título, se espera que a camisa fique na gaveta.

E mais: Corinthians será campeão se somar sete dos próximos nove pontos em disputa

"Aquilo foi uma camisa para 'curtir' a dor de cotovelo. A gente não vai precisar dela esse ano, não", disse o diretor de marketing do clube, Luís Paulo Rosenberg. "Não vamos cantar vitória antes do tempo, tem três jogos ainda, mas é claro que o marketing tem que trabalhar com as possibilidades", completou. "Eu só não vou contar nada. É melhor tudo guardado, porque falar pode dar azar", disse o diretor após reunião do conselho deliberativo do clube na noite de quinta-feira .

O Corinthians lidera o Campeonato Brasileiro com 64 pontos, dois a mais que o Vasco, vice-líder. O time paulista enfrenta o Atlético-MG neste domingo, no Pacaembu. Depois, dia 27, visita o Figueirense no Orlando Scarpelli e encerra sua participação contra o Palmeiras, dia 4, no Pacaembu. "A gente espera chegar lá com o título garantido só para receber a faixa do Palmeiras", brincou Rosenberg.

Entre para a torcida virtual do Corinthians e ajude o time a se manter no topo do ranking

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.