Clube consegue contrato recorde de TV, mas não obtém resultados no campo

O Corinthians completa 101 anos nesta quinta-feira. Mas ao contrário do que imaginavam Andrés Sanchez e sua diretoria, o centenário do clube não foi acompanhado por títulos do time de futebol. Teve, contudo, muitos avanços fora do campo. Em relatório lançado em junho, o clube apresentou receitas de R$ 212,6 milhões , 17% a mais que em 2009.

Andrés Sanchez ampliou receitas, mas não viu títulos no centenário
Gazeta Press
Andrés Sanchez ampliou receitas, mas não viu títulos no centenário
Siga a página do iG Corinthians no Twitter

Neste ano, após ruptura iniciada por Sanchez, o Corinthians e outros clubes brasileiros conseguiram se desvincular do Clube dos 13 e negociar por conta própria os contratos de TV para transmissão dos seus jogos no Campeonato Brasileiro. Entre 2012 e 2015, o Corinthians receberá anualmente mais de R$ 100 milhões da Rede Globo.

Ajude o Corinthians a se manter no topo da torcida virtual convidando seus amigos

“Como todos os recursos no Corinthians, a ideia é usar esse dinheiro para fazer um time mais forte e competir com mais chances de título. O Corinthians está se estruturando e nessa administração deu um grande salto”, disse Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do clube. O Corinthians tem ainda as melhores rendas com bilheteria do país .

Os recursos do clube são investidos ainda na finalização do centro de treinamento do Parque Ecológico. Inaugurado há um ano, o CT já atende todas as necessidades do time profissional e em até três anos terá todas as categorias de base instaladas ali. Os campos e os alojamentos já tiveram as obras iniciadas. Na sua gestão, por conta de várias mudanças, Andrés viu a base do clube ser minada e ter poucos garotos sendo aproveitados no time profissional

“São problemas logísticos e internos. Mudamos a base por causa do estádio (jogadores saíram de Itaquera e foram para o Flamengo de Guarulhos, que tem parceria com o Corinthians). Este ano já começamos a ampliar o CT ao lado do profissional para abrigar o time junior, o juvenil. Os frutos a gente colher lá na frente, mas já com outro presidente”, diz Sanchez.

No campo, o time foi fortalecido com reforços de peso. Adriano ainda não estreou mas a expectativa no clube é que ele seja a carta na manga na reta final do Brasileirão. “Ganhar um campeonato é muito difícil. Você pode ter o melhor time, mas nem assim tem a garantia que vai ganhar. São muitos fatores que influenciam, mas tenho certeza que tudo que essa gestão fez nesse último só elevou o nome do Corinthians”, diz Mário Gobbi, diretor de futebol entre por três anos até dezembro de 2010 e candidato de Andrés Sanchez à sua sucessão a partir de 2012.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.