Gols de Antônio Carlos no segundo tempo garantem mais um título para o Corinthians na Copinha

No aniversário de 458 anos da cidade de São Paulo, a festa foi do Corinthians . Com uma virada heróica, os meninos comandados pelo técnico Narciso fizeram a alegria dos mais de 37 presentes ao estádio do Pacaembu. A vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense , com dois gols do zagueiro Antônio Carlos, trouxe o oitavo título da Copinha para o Parque São Jorge, após uma campanha irretocável.

O jogo foi bastante equilibrado, tendo um primeiro tempo com a tentativa de domínio corintiano, mas com um Fluminense bastante perigoso em suas descidas ao ataque. Mas os gols não saíam. No início da segunda etapa, logo aos 3 minutos, a torcida corintiana tomou um susto: Michael abriu o placar para o clube do Rio, após falha da defesa paulista, que não cortou o cruzamento. 1 a 0.

A reação corintiana demorou mais de 15 minutos. Apenas aos 20 Antônio Carlos aproveitou a bola vinda do escanteio para empatar. Aos 43, em outro escanteio, novamente Antônio Carlos mandou para as redes e fez a alegria do treinador Narciso e da torcida.

O jogo

A expectativa por um jogo movimentado ofensivamente foi correspondida nos primeiros minutos de bola rolando no Pacaembu. Pelo Fluminense o atacante Marcos Júnior levou perigo ao gol adversário em chute de dentro da área, mas Matheus Caldeira saiu bem e evitou a abertura do placar. Logo em seguida o Corinthians respondeu em boa jogada pela direita do lateral Cristiano, que bateu forte e obrigou Silézio a mandar a bola para a linha de fundo.

Enquanto o Corinthians tinha mais posse de bola, o Fluminense era mais efetivo e levava perigo com Marcos Júnior. O atacante cabeceou bem por cima do gol corintiano aos 21 minutos e, pouco depois, teve nova chance para marcar quando saiu cara a cara com o goleiro Matheus Caldeira, mas bateu para fora.

O Corinthians seguiu com dificuldades para penetrar na zaga do Fluminense, e só voltou a assustar o time adversário em jogada de Leonardo, que driblou dois marcadores pelo lado esquerdo da área e bateu perto da meta de Silézio. Nos minutos finais da primeira etapa os dois times caíram de rendimento e acabaram indo para os vestiários com o placar zerado.

Na volta para o segundo tempo o Fluminense conseguiu abrir o placar logo aos três minutos. Melhor jogador da equipe carioca na partida, Marcos Júnior fez boa jogada pela direita e cruzou para a pequena área. Tentando evitar o gol, Matheus Caldeira saiu mal e perdeu dividida com o atacante Michael, que só empurrou a bola para o fundo das redes.

Após quase ampliar o placar em cabeçada de Fabinho, o Fluminense recuou e deu espaço para o Corinthians pressionar. Mesmo assim, a equipe carioca seguiu tendo os contra-ataques à disposição e quase ampliou a vantagem após cruzamento de Marcos Júnio que Marquinhos tirou dos pés de Fernando.

Pouco depois o Corinthians balançou o Pacaembu com o gol de empate. Após cobrança de escanteio, o zagueiro e capitão Antônio Carlos subiu mais que a zaga do Fluminense e cabeceou firme para deixar tudo igual no marcador.

Quando parecia que o título seria decidido nos pênaltis, o Corinthians virou o placar com um gol muito parecido com o primeiro. Em cobrança de escanteio do lado oposto, Antônio Carlos subiu alto mais uma vez e cabeceou para o fundo do gol, se tornando o herói da oitava conquista da Copa São Paulo pelo Corinthians.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 x 1 FLUMINENSE

Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), em São Paulo (SP)
Data: 25 de janeiro de 2012, quarta-feira
Horário: 10 horas (de Brasília)
Cartões amarelos: Anderson e Gomes (Corinthians); Willian, Silézio e Fabinho (Fluminense)

Gols:
CORINTHIANS:
Antônio Carlos, aos 21 e aos 43 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Michael, aos três minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Matheus Caldeira (Ravi); Cristiano (Leandro), Antônio Carlos, Marquinhos e Denner; Anderson, Gomes, Giovanni (Wesley) e Matheuzinho; Douglas e Leonardo
Técnico: Narciso

FLUMINENSE: Silézio; Fabinho, Wellington Carvalho, Léo Lelis e Ronan; Higor, Willian, Rafinha e Eduardo (Fernando); Michael (Igor Julião) e Marcos Júnio
Técnico: Marcelo Veiga

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.