Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians aposta no improvável para ficar com título

Além de bater o Goiás, equipe precisa de um tropeço do atual líder Fluminense

Agência Estado |

Depender de um time fraco, desmotivado e já rebaixado na última rodada para conquistar o título do Campeonato Brasileiro não é o sonho de ninguém. Mas esta é a realidade do Corinthians, que precisa de um tropeço do Fluminense diante do Guarani no próximo domingo no Rio de Janeiro para ser campeão.

Além disso, a equipe paulista terá que superar o Goiás, fora de casa, no mesmo dia, missão que não parece muito difícil, pois os goianos também já caíram para a Série B e devem atuar com os reservas por estarem com as atenções voltadas para a final da Copa Sul-Americana.

E o Fluminense, líder do Brasileirão com 68 pontos (um a mais do que o Corinthians), tem bom retrospecto em casa. São 11 vitórias, cinco empates e duas derrotas. No entanto, na última vez que jogou no Engenhão, não foi bem. Apenas empatou com o Goiás, que na ocasião já estava a caminho do rebaixamento.

"Se o Goiás tirou pontos do Fluminense, por que o Guarani não pode fazer o mesmo?", indagou o confiante Bruno César, meia que é uma das principais revelações do Campeonato Brasileiro e artilheiro do Corinthians no torneio, com 14 gols.

O técnico Tite, com excelente aproveitamento desde que assumiu o clube na reta final da competição (cinco vitórias e dois empates), também não perde a oportunidade de levantar o moral do grupo. "Apenas os persistentes são vencedores. E o futebol é um jogo de muitas variáveis".

Já o capitão William, que contra o Goiás fará sua última partida com a camisa do Corinthians - vai se aposentar no fim da temporada -, disse que o time precisa somente pensar em fazer sua parte, para depois ver o que acontecerá. "A gente sabe que não depende apenas das nossas forças, mas vamos para Goiás com o sentimento de que ainda falta um passo. Aí o resto fica a cargo do Deus do futebol, se achar que a gente merece".

MALA BRANCA - Oficialmente, o Corinthians nega qualquer tipo de incentivo financeiro ao Guarani para vencer ou pelo menos empatar contra o Fluminense. "Aqui não tem caixa 2", declarou o presidente Andrés Sanchez.

No entanto, a hipótese de dar uma 'mala branca' ao Guarani não é descartada pelos jogadores corintianos. "Receber qualquer tipo de incentivo para vencer não é problema. Não há pecado ou ilegalidade em oferecer dinheiro para o Guarani empatar ou ganhar o jogo", afirmou William.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG