Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Coreia do Sul e Irã se provocam antes de jogo decisivo

Técnico sul-coreano diz que equipe persa comete muitas faltas. Iraniano falou mal da campanha alheia na Copa da Ásia

AE |

Um clima de rivalidade cerca o confronto entre Coreia do Sul e Irã, neste sábado, pelas quartas de final da Copa da Ásia, que está sendo disputada em Doha, no Catar. Na véspera da partida, os técnicos das duas equipes concederam entrevistas coletivas provocativas.

O comandante da Coreia do Sul, Cho Kwang-Rae acusou o Irã de ser um time violento. "Vi o time deles nos outros jogos e seria melhor para os fãs do futebol que eles não cometessem tantas faltas", afirmou.

Em seguida, quando perguntado por um repórter se a boa campanha do Irã na primeira fase - venceu os três jogos que disputou - inspirava temor, Kwang-Rae foi enfático. "Somos um dos times mais fortes da Ásia e ficamos entre os 16 melhores da Copa do Mundo. Acho que o Irã é que deve se preocupar com a Coreia do Sul."

Do outro lado, o técnico iraniano Afshin Ghotbi lembrou que a Coreia do Sul não foi nem sequer líder de seu grupo - ficou atrás da Austrália, com quem empatou por 1 a 1. "Se eles tivessem feito o trabalho deles na fase de grupos, não nos encontraria nas quartas, mas somente na final."

O retrospecto de confrontos entre as duas seleções é equilibrado: nove vitórias do Irã, oito da Coreia do Sul e sete empates. Os últimos jogos, válidos pelas eiminatórias para a Copa do Mundo de 2010, terminaram empatados.

Na Copa da Ásia, no entanto, o Irã está em vantagem: possui três títulos, um a mais que os sul-coreanos.

Leia tudo sobre: Futebol MundialIrãCoreia do SulCopa da Ásia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG