Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tabárez crê em Forlan em 2014, reclama da Holanda e pede apoio

Após o quarto lugar na África do Sul-2010, o treinador acha viável a presença de Diego Forlán em 2014 e reclama da algoz Holanda

Gazeta Esportiva |

Depois de perder do Brasil nas semifinais da Copa do México-1970, o Uruguai, bicampeão olímpico e mundial, caiu no ostracismo. Das nove edições do torneio disputadas desde então, participou de apenas quatro e jamais passou das oitavas. A Celeste voltou a ser protagonista apenas sob o comando de Óscar Tabárez. Após o quarto lugar na África do Sul-2010, o treinador acha viável a presença de Diego Forlán em 2014, reclama da algoz Holanda e pede apoio dos dirigentes de seu país.

"O Forlán é um exemplo de profissionalismo, de cuidados pessoais e de apego aos treinamentos. Então, penso que sua longevidade como atleta pode ser maior do que a normal", declarou Tabárez em entrevista à GE.Net durante a realização do Footecon, fórum organizado pelo técnico Carlos Alberto Parreira no Rio de Janeiro na semana passada. Hoje com 31 anos, o atacante do Atlético de Madrid ganhou o prêmio de melhor jogador da Copa de 2010 e ainda acabou como artilheiro ao marcar cinco gols.

Responsável por levar a Celeste até as oitavas de final do Mundial da Itália-1990, Óscar Tabárez dirigiu clubes como Peñarol, Boca Juniors e Milan ao longo da carreira. Experiente, o treinador de 63 anos, campeão da Libertadores de 1987 com o time uruguaio, evitou comentar o desempenho da seleção sob o comando de Mano Menezes e a possibilidade de ver Diego Forlán, especulado no Corinthians, no São Paulo e no Flamengo, atuar no futebol brasileiro na próxima temporada.

Sobre a seleção uruguaia, no entanto, Tabárez não fugiu das perguntas. Eliminado pela Holanda nas semifinais do Mundial sul-africano, ele reconheceu os méritos do técnico Bert Van Marwijk, mas condenou a violência dos europeus em alguns momentos, simbolizada pelo volante Mark Van Bommel. Técnico da Celeste desde 2006, ele ainda pediu respaldo dos próprios dirigentes para seus projetos, especialmente no aspecto financeiro.

Leia tudo sobre: TabárezapostaForlanreclamaHolandapedeapoio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG