Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Piores do mundo" dão pontapé inicial para 2014 em meio ao Caribe

Montserrat, última do ranking da Fifa, e Belize, 173º, disputam nesta quarta o primeiro jogo eliminatório para o Mundial do Brasil

Francisco De Laurentiis, iG São Paulo |

Fifa.com
Jogadores de Montserrat se preparam para o jogo
A Copa do Mundo de 2014 começa nesta quarta-feira, às 19h (horário de Brasília), longe do Brasil - e com bem menos glamour do que se espera para o maior evento do futebol mundial. Montserrat e Belize, duas das piores seleções do mundo, disputam pelas pré-eliminatórias da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe) o primeiro duelo valendo vaga no próximo Mundial. A partida será realizada em Malabar, Trinidad & Tobago, já que a equipe mandante não tem um estádio que esteja nas normas da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados). A volta será em Belmopan, capital belizenha, no domingo.

Montserrat é a última colocada no ranking da entidade máxima do futebol (tem zero ponto, empatada na 203ª posição com San Marino, Anguila, Samoa Americana e Pápua-Nova Guiné), enquanto Belize está na 173ª colocação - uma evolução, já que em 2007 a seleção era a 201ª da lista. As equipes, junto a outras "potências" como Turcos e Caicos, República Dominicana, Ilhas Virgens Britânicas, Santa Lúcia, Bahamas, Aruba, Ilhas Virgens Norte-Americanas e Anguila, vão brigar por cinco vagas na fase de grupos das eliminatórias da Concacaf, que já tem os 19 times melhores ranqueados garantidos na disputa. Desses 24 times, três virão ao Brasil para a Copa do Mundo.

Pelo retrospecto dos últimos jogos, os belizenhos podem ficar tranquilos. Com apenas dois triunfos em sua história, a equipe nacional de Montserrat disputou só três jogos oficiais em 2010, todos pela Copa do Caribe. Foram três derrotas esmagadoras: 7 a 0 contra São Vicente e Granadinas, 5 a 0 contra Barbados e 4 a 0 para São Cristovão e Nevis. Além disso, a seleção ainda tem em seu histórico um revés no jogo entre as piores equipes do mundo, que ocorreu paralelamente à final da Copa de 2002 (Brasil 2 x 0 Alemanha). Resultado: 4 a 0 para o inexpressivo Butão, que nem se inscreveu para participar das eliminatórias para o Mundial do Brasil (Guam, Mauritânia e Brunei Darrussalam também ficaram de fora).

Getty Images
O estádio Larry Gomes, palco do primeiro embate. A seleção brasileira feminina sub 17 jogou lá em 2001
Belize, no entanto, não pode entrar de salto alto. Os jogadores do país até estão mais entrosados, já que disputaram a Copa Centroamericana em janeiro de 2011, mas os resultados foram ruins. Com duas derrotas (2 a 0 para o Panamá e 5 a 2 para El Salvador) e um empate (1 a 1 contra a Nicarágua), a seleção deu adeus à competição ainda na primeira fase. O time pode bradar, porém, que pelo menos marcou dois gols - Montesserat não anota em jogos oficiais desde março de 2008, quando deixou seu golzinho de honra em um impiedoso 7 a 1 aplicado pelo Suriname, na pré-eliminatória da Concacaf para o Mundial de África do Sul.

A sofrível qualidade técnica das equipes tem explicação: antigos territórios britânicos (Montserrat ainda é administrada pelos ingleses), o futebol dos países ainda vive no amadorismo. Belize ainda tem uma tentativa de campeonato profissional, que conta com oito times, mas o país insular mal tem jogadores (o território é habitado por cerca de 5 mil pessoas), quanto mais clubes de futebol. Montserrat, inclusive, não disputa um jogo em casa desde 2004, já que a ilha é vítima de constante atividade vulcânica, terremotos e furacões, e já teve a capital Plymouth evacuada inúmeras vezes - 6 mil habitantes da ilha se refugiaram em países vizinhos.

Fifa.com
Montserrat só venceu duas vezes em sua história
Para os jogadores de Montserrat, o resultado do jogo pouco importa. "Estou orgulhoso só de representar o meu país", disse o meio-campista Clifford Joseph, atleta do Macoya, de Trinidad & Tobago, ao site da Fifa. Já o técnico Kenny Dier acredita até mesmo em um triunfo: "Nossas chances são boas. Eles (Belize) são mais experientes, mas somos qualificados, ainda mais porque estamos reforçados de jogadores que atuam no Reino Unido e na Austrália". Os belizenhos rebateram: "Estamos confiantes em vencer a série, apesar de não sabermos quase nada sobre o time de Montserrat", disse o goleiro Shane Orio.

Para a Copa 2014, a América do Sul ganhou uma vaga extra, já que o Brasil está classificado como país sede. Outras cinco seleções sul-americanas irão ao Mundial (a última delas terá que disputar repescagem). A Europa manteve suas 13 vagas, enquanto a África ainda tem cinco e a Ásia quatro. A região da Concacaf tem três diretas e uma de repescagem, enquanto a Oceania tem que que passar obrigatoriamente pela repescagem. Ao todo, as eliminatórias pelo mundo formarão o maior torneio de futebol mais longo do mundo, com 832 partidas e um número recorde de 203 seleções participantes.

Leia tudo sobre: Futebol MundialCopa 2014ConcacafMontserratBelize

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG