Trabalhadores pedem melhorias nas condições de trabalho, aumento nos salários e cestas básicas

Após chegar a um acordo prévio , a empresa Minas Arena, responsável pela reforma do Mineirão, e o STIC BH (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção de Belo Horizonte e Região) chegaram a um novo impasse. Nesta quinta-feira, os operários decidiram manter a greve ( iniciada na última quarta ) nas obras do estádio na capital mineira, ressaltando novamente a necessidade de melhores condições de trabalho.

A manifestação ocorreu fora do estádio e contou com um número significativo de trabalhadores. De acordo com o presidente do sindicato, os funcionários não aceitaram as novas condições propostas pela empreiteira e seguem sem trabalhar.

Entretanto, a Minas Arena, que nesta última quarta-feira chegou a ceder em alguns pontos os pedidos dos trabalhadores, nega que as negociações foram encerradas e prometeu discutir as solicitações do sindicato.

Nesta última quarta-feira, os operários iniciaram uma grave no Mineirão , requisitando melhorias nas condições de trabalho, aumento nos salários de R$ 926,00 de pedreiros e R$ 605,00 de ajudantes para R$ 1.250,00 e R$ 850,00, respectivamente. Os trabalhadores solicitam também cestas básicas e reajuste do valor das horas extras em 100%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.