Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Maracanã será cedido à iniciativa privada, diz governador do RJ

"Não tem cabimento um estádio como o Maracanã nas mãos do poder público, afirma Sérgio Cabral

EFE |

O Governo do Estado do Rio de Janeiro vai custear a reforma do estádio Maracanã para a Copa do Mundo de Futebol no Brasil em 2014, mas depois cederá sua administração a uma empresa privada, anunciou nesta quinta-feira o governador Sérgio Cabral.

"Vamos concessionar o Maracanã. Não tem cabimento um estádio como o Maracanã nas mãos do poder público", afirmou Cabral em entrevista publicada nesta quinta-feira no jornal esportivo "Lance!" e na qual abordou o futuro do estádio que já foi cenário da final da Copa do Mundo de 1950 e também será da final do evento em 2014.

Reuters
Maracanã está fechado para obras desde 8 de setembro de 2010 e ficará pronto em 2012
O governador acrescentou que lançará no segundo semestre deste mesmo ano a licitação para que todo o complexo da Maracanã, que pertence ao Governo do Estado e inclui o ginásio do Maracanãzinho, seja administrado pelo setor privado.

"O Estado tem de concentrar os esforços naquilo que é importante. A concessionária, obviamente, terá de assumir obrigações públicas", acrescentou Cabral. O governador considera que várias empresas estão interessadas em assumir a concessão porque o estádio será completamente renovado e incluirá o Maracanãzinho.

"As grandes operadoras de estádio do mundo, gestoras de conteúdo, clubes de futebol, quem quer que seja, terão muito interesse nesse conjunto de entretenimento não só esportivo, mas também modernizado e renovado", afirmou ao lembrar que o estádio foi palco de grandes concertos e eventos com personagens como o papa João Paulo II.

A administração do estádio será cedida após as obras de reforma, que começaram em agosto do ano passado e nas quais o Governo vai investir cerca de R$ 1 bilhão. As obras de remodelação do Maracanã foram orçadas inicialmente em R$ 705 milhões, mas o consórcio responsável pela reforma descobriu imperfeições na estrutura do estádio.

nullO Governo não divulgou o novo valor da reforma, mas reconhece que será ao menos 50% mais cara, com o que o custo poderá superar R$ 1 bilhão, quase três vezes o que a Prefeitura do Rio de Janeiro gastou para construir o estádio Olímpico João Havelange (Engenhão) para os Jogos Pan-Americanos de 2007.

"A lei permite aumentar em 50% o custo contratado, mas vai ficar abaixo disso. A coberta foi uma novidade, mas não vai encarecer a obra até o ponto de alcançar 50%", admitiu Cabral. A construção de uma nova cobertura de lona estendida obre estruturas de aço foi autorizada no mês passado pelo Instituto Nacional de Patrimônio Histórico e Artístico, porque o Maracanã é patrimônio nacional.

Apesar da necessidade de modificar os planos iniciais, o governador assegurou que o prazo de entrega das obras em dezembro de 2012 foi mantido e que o estádio poderá ser usado para a Copa das Confederações em 2013.

Leia tudo sobre: MaracanãCopa 2014FlamengoFluminenseVascoBotafogo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG