Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Homem de negócios, Ronaldo elogia Teixeira e migra de vez para SP

Ex-jogador vira embaixador de São Paulo para a Copa e diz que presidente da CBF foi um dos melhores dirigentes que conheceu

Marcel Rizzo e Paulo Passos, iG São Paulo |

nullDois dias após anunciar sua aposentadoria, Ronaldo participou, nesta quarta-feira, do seu primeiro ato como ex-jogador. Ele até recebeu uma homenagem pelos feitos nos gramados, mas também mostrou desenvoltura na nova função, de homem de negócios.

O ex-atacante será o embaixador do comitê organizador da Copa de 2014 em São Paulo. Nascido em Bento Ribeiro, no Rio de Janeiro, ele passou a morar na capital paulista no final de 2008, quando foi contratado pelo Corinthians.

A função que o ex-atacante irá exercer ainda não foi detalhada, mas o certo é que usará sua imagem para divulgar o projeto paulista, que pretende receber a abertura, o Congresso da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) e o centro de imprensa.

“É uma honra poder ajudar o Governo de São Paulo para fazer aqui a melhor sede da Copa do Mundo. Espero contribuir, agora fora do campo”, disse Ronaldo, em discurso. Na cerimônia, realizada no Museu do Futebol, o ex-jogador recebeu uma medalha do governador do Estado, Geraldo Alckmin. O evento serviu também para anunciar as 37 cidades de São Paulo que poderão receber seleções durante o Mundial de 2014.

Gazeta Press
Ricardo Teixeira (esq.), Ronaldo e o governador Geraldo Alckmin: novos aliados por São Paulo

“Amigo” do chefe
No evento, Ronaldo se reencontrou com o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e do Comitê Organizador da Copa, Ricardo Teixeira. O ex-jogador, que em 2009 criticou o cartola, afirmando que ele tinha “duas caras”, afirmou em estar feliz em reencontrá-lo.

“Tivemos uma relação muito próxima durante muitos anos. Foi um dos melhores presidentes que eu já tive”, disse Ronaldo durante o seu discurso. Nem ele, nem Teixeira falaram com os jornalistas.

Durante o ato, o ex-atacante e o dirigente estiveram lado a lado. Mesmo enquanto o mestre de cerimônia ou uma das autoridades falavam, os dois conversavam ao pé do ouvido.

“E ai, você vai ficar morando aqui em São Paulo?”, perguntou o cartola. “Sim, muitas coisas para fazer nesse ano ainda”, respondeu Ronaldo.

Leia tudo sobre: RonaldoCopa 2014Ricardo TeixeiraGeraldo AlckminCBF

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG