Entidade descarta qualquer hipótese de recorrer ao Morumbi mesmo que arena de Itaquera não fique pronta a tempo da competição

selo

Gazeta Press
Terreno onde será erguido estádio de Itaquera, que não ficará pronto para a Copa das Confederações
A cidade de São Paulo será excluída da Copa das Confederações de 2013. A declaração é do secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke. Nesta terça-feira, ele disse que não há chances de usar o Morumbi para a competição e admite que o estádio em Itaquera, na zona leste da capital paulista, não estará pronto para o evento um ano antes da Copa do Mundo no Brasil.

No caso do Rio de Janeiro, a entidade máxima foi obrigada a rever os prazos para a entrega do Maracanã. Mas admite que terá de "cruzar os dedos" e torcer para que a cidade também não acabe fora do torneio.

A Fifa considera a Copa das Confederações como ensaio geral do país para receber a Copa do Mundo e, num cenário ideal, um dos objetivos de sediar o evento seria o de testar o estádio de abertura e o da final do Mundial. No caso do Brasil, porém, isso não será possível. O estádio em Itaquera não deve estar pronto para 2013 , mas é rejeitada a ideia de usar o Morumbi como substituto, como foi sugerido. "Não há chances", afirmou Valcke.

O dirigente deixa claro que o cenário com o qual a Fifa já trabalha concretamente é o de não usar São Paulo para o torneio. "Precisamos de quatro sedes para a Copa das Confederações. Não é tão trágico se não ocorrer em São Paulo", declarou ele, que, no entanto, admite não saber ainda quais seriam as quatro sedes.

Segundo Valcke a situação do Rio de Janeiro também é uma dor de cabeça. "Queremos estádios prontos até o final de 2012 para que possam ser usados na Copa das Confederações em meados de 2013. Mas, no caso do Maracanã, nos pediram para flexibilizar as datas e concordamos em esperar até março de 2013 para que o estádio esteja pronto. Então, o que ocorrerá é que cruzaremos os dedos e teremos de torcer para dar tudo certo", declarou.

Posição da CBF
A Confederação Brasileira de Futebol vai anunciar em julho as quatro ou cinco sedes da Copa das Confederações. Embora não confirme nada oficialmente, a entidade conta pelo menos com o Rio de Janeiro e o Distrito Federal para a competição e não quis se manifestar sobre as declarações do secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, de que São Paulo já está fora da competição .

Com relação ao Maracanã, também criticado por Jerome Valcke, a CBF prefere acreditar na posição do governo do Estado do Rio de Janeiro, de que o estádio vai estar totalmente reformado a tempo de receber jogos da competição.

Na última segunda, o Maracanã ganhou um reforço de 75 trabalhadores. Eles são agora 800 ao todo. As obras no estádio estão voltadas no momento para a demolição das arquibancadas. O anel inferior já foi posto a baixo. Numa próxima etapa, serão construídas as fundações de arquibancadas e rampas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.