Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians precisa começar obras em abril, diz ministro

Orlando Silva afirmou que construção do estádio tem de ser iniciada para estar pronto a tempo da abertura

Agência Estado |

O estádio do Corinthians em São Paulo precisa começar as obras no máximo em abril para não criar futuros "embaraços" no que concerne a sua propalada intenção de ser o palco da abertura da Copa do Mundo em 2014. O prazo foi estimado nesta segunda-feira pelo ministro do Esporte, Orlando Silva, e coincide com afirmação anterior de Andrés Sanchez, presidente do clube paulista, que previu o início das obras para o mês de abril.

Em evento sobre esportes na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no Rio, Orlando Silva ressaltou que o estádio do Corinthians já tem modelagem financeira própria. Segundo ele, a mensagem do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, à presidente Dilma Rousseff, na última vez em que o assunto foi discutido entre as partes, foi de "confiança" no que concerne ao cumprimento necessário dos prazos para que o estádio participe da Copa do Mundo. "Temos confiança que o estádio será construído, mas terá que ser rápido. As obras precisam começar em abril", afirmou.

O estádio do Corinthians será construído em Itaquera, zona leste de São Paulo, e está incluído no programa BNDES Pró-Copa, que prevê um teto de financiamento de R$ 400 milhões para cada uma das 12 arenas que devem hospedar os jogos do Mundial de 2014. Em entrevista em fevereiro deste ano, o diretor de Inclusão Social e Crédito do BNDES, Élvio Lima Gaspar, havia afirmado que, pelo menos até aquele momento, o Corinthians teria recursos apenas para um estádio de 45 mil assentos, sendo que, para ser palco da abertura da Copa, intenção do estádio paulistano, a arena deve ter no mínimo 65 mil lugares.

Na época, o diretor alertou que elevar a capacidade implicaria em aumento do volume de investimentos no estádio. Fontes que estão acompanhando de perto as negociações informaram, na ocasião, que o acréscimo de 20 mil assentos no estádio do Corinthians representaria um adicional de R$ 300 milhões no orçamento da arena - cuja previsão inicial girou em torno de R$ 350 milhões.

Leia tudo sobre: copa do mundo 2014brasilcorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG