Tamanho do texto

Internacional teria até a próxima semana para apresentar as garantias financeiras para a reforma do estádio

Obras do Beira-Rio estão paradas há 248 dias
Gabriel Cardoso
Obras do Beira-Rio estão paradas há 248 dias
Pressionado pelo atraso no início das obras, o Internacional recebeu nos últimos dias um ultimato do COL (Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014). O clube tem até a próxima semana para apresentar as garantias financeiras da obra no Beira-Rio e iniciar o quanto antes a reforma.

Leia mais:
Ricardo Teixeira volta de viagem e retoma atividades na CBF

Os membros do COL, Ricardo Teixeira e Ronaldo, em evento da Copa de 2014
Getty Images
Os membros do COL, Ricardo Teixeira e Ronaldo, em evento da Copa de 2014
A Andrade Gutierrez, construtora que irá fazer a obra, divulgou uma nota, no último sábado, responsabilizando o Banrisul (Branco do Estado do Rio Grande do Sul) pela demora na assinatura do contrato com o Inter. As obras estão paradas há de 248 dias. “Informamos que, em decorrência de várias reuniões realizadas nas últimas semanas com executivos do BNDES e do Banrisul, que atua como agente repassador dos recursos do BNDES via ProCopa, um plano sólido de garantias referente ao conjunto de investidores que formarão a SPE foi apresentado ao Banrisul. Até o momento, não houve o retorno quanto à aprovação deste plano”, diz o comunicado.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Em 2009, o Beira-Rio foi anunciado como estádio da Copa do Mundo em Porto Alegre. No início o Inter pensou em fazer uma reforma sem parceria. Depois, entretanto, o clube acertou com a Andrade Gutierrez, que irá tocar a obra, mas aguarda uma carta de garantias financeiras.

Confira ainda:
“Se deus quiser, ele fica”, diz Andrés sobre Ricardo Teixeira

O iG apurou que o COL aguarda até a próxima semana uma resposta positiva do Internacional. O órgão até já admite uma mudança para a Arena do Grêmio, que está sendo construída em Porto Alegre pela OAS, em parceria com o clube gaúcho. O presidente do Inter, Giovanni Luigi, desconhece esta possibilidade. Ele pretende marcar uma reunião com a direção da empreiteira para saber o andamento das negociações.

No COL é visto com bons olhos a evolução da obra gremista, que é comparada aos estágios das arenas de Fortaleza, Salvador, Cuiabá e Belo Horizonte, mas mais adiantadas do Brasil.

O Comitê publicou nota em seu site sobre o tema e crê na assinatura do contrato com o estádio do Internacional.

Confira abaixo o comunicado:

O Comitê Organizador Local informou em nota que não há uma data limite para a assinatura do contrato das obras de reforma do Beira-Rio. O COL monitora a situação de perto e continua na expectativa da assinatura do contrato o mais breve possível.