Tamanho do texto

Campanha 'Rainbow Cup' promove nas redes sociais orgulho LGBT em gesto de protesto e resistência contra leis homofóbicas do país-sede do Mundial

Internautas estão usando bandeiras coloridas em fotos da Copa do Mundo na Rússia em ato contra homofobia
Reprodução/Instagram
Internautas estão usando bandeiras coloridas em fotos da Copa do Mundo na Rússia em ato contra homofobia

Copa do Mundo começou nesta quinta-feira (14) na Rússia e, com ela, teve início também uma 'segunda copa'. Trata-se da 'Rainbow Cup', uma campanha de protesto e resistência da comunidade LGBT contra a homofobia no país-sede do Mundial.

A campanha consiste no uso da hashtag #RainbowCup em fotos e textos relacionados à Copa com o intuito de confrontar as leis e costumes da Rússia contra a união homoafetiva. O país sustenta, desde 2013, uma lei contra a propaganda homossexual e, desde então, os crimes contra a comunidade LGBT aumentaram. 

De acordo com informações da agência Ansa , um grupo paramilitar de Rostov, cidade que será palco da estreia do Brasil na Copa, chegou inclusive a prometer patrulhar as ruas para impedir que casais homossexuais troquem carícias em público, como beijos, abraços ou até mesmo andar de mãos dadas.

O Ministério das Relações Exteriores brasileiro até mesmo divulgou um guia desaconselhando demonstrações públicas de afeto entre pessoas do mesmo sexo . "Não são comuns na Rússia manifestações intensas de afeto em público. Em particular, recomenda-se à comunidade LGBT evitar demonstrações homoafetivas em ambientes públicos, que podem ser consideradas 'propaganda de relações sexuais não tradicionais feita a menores' e enquadradas em lei que prevê multa e deportação", diz o manual do Itamaraty.

Bandeiras de arco-íris são permitidas durante o Mundial

Apesar de todas as restrições, excepcionalmente durante a Copa, os turistas que estiverem em solo russo poderão erguer bandeiras de arco-íris, símbolo dos direitos dos homossexuais. "Usar símbolos coloridos não será proibido. Obviamente, vocês poderão vir aqui sem ser multados por expressar seus sentimentos", afirmou Aleksei Smertin, membro da União de Futebol russa. 

É baseada nessa permissão que a Rainbow Cup ganhou força nas redes sociais, uma vez que a comunidade LGBT consegue por meio dessa campanha expor seu orgulho sem correr o risco de represálias violentas, situação que é comum na  Rússia .

Leia também: Mulheres do iG escalam a seleção dos jogadores mais gatos da Copa


    Leia tudo sobre: futebol gay
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.