Tamanho do texto

Veículos especializados citam ausências de Alex Sandro, Fabinho ou Rafinha na convocação para a Copa; jornal espanhol lamenta preterência a Arthur

Escolhas do técnico Tite foram questionadas pela imprensa internacional, mas convocação foi tida como coerente
LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Escolhas do técnico Tite foram questionadas pela imprensa internacional, mas convocação foi tida como coerente

Muitos torcedores brasileiros contestaram escolhas do técnico Tite para representar a seleção na Copa do Mundo , especialmente em relação aos nomes de Taison e Fred, do Shaktar Donetsk (Ucrânia), e Fagner, do Corinthians. Mundo afora, por outro lado, a imprensa internacional entendeu que a ausência de alguns jogadores foi mais impactante na convocação de Adenor do que as opções escolhidas em si.

Na Itália, o jornal Tutto Sport destaca que "nem mesmo" o lateral-esquerdo Alex Sandro, da Juventus, foi chamado para representar a seleção brasileira , apesar de sua boa atuação em 38 partidas na temporada, onde ele marcou 4 gols e distribuiu 6 assistências. A ausência do atleta na relação dos 23 jogadores que vão à Rússia também foi citada pelo jornal inglês Independent  e pelo periódico português Diário de Notícias .

"Como pôde o Alex Sandro ter ficado fora?!", foi o comentário com mais curtidas (1.112 até a publicação desta reportagem) na foto da convocação de Tite postada pela página 433, que reúne fãs de futebol por todo o mundo. Para responder a essa pergunta, o site britânico Sport Witness até mesmo elaborou uma reportagem justificando a escolha de Adenor. Os analistas explicam que o jogador da Juventus teve apenas três chances na seleção de Tite e não conseguiu se destacar em nenhuma delas.

"Além disso há o fato de que Marcelo é claramente um jogador ofensivo e que ocasionalmente tem problemas na defesa. Alex Sandro tem as mesmas características. Filipe Luís é o oposto, o que dá a Tite a possibilidade de fazer mudanças táticas, se necessário", explica o site.

Leia também: Futebol é momento? Saiba como os jogadores da seleção brasileira chegam à Copa

Outra ausência comentada pela imprensa internacional foi a do lateral-direito/volante Fabinho , do Mônaco. O jornal francês  L'Équipe cita o atleta, bem como o volante Luiz Gustavo, titular com Felipão em 2014 e que atualmente está no Olympique de Marseille finalista da Liga Europa. 

O L'Équipe , o Independent e a revista alemã  Kicker  destacam que haverá disputa entre Danilo, do Manchester City, e Fagner pela vaga de Daniel Alves, titular que se lesionou em partida pelo PSG e está fora da Copa. A Kicker comenta que o lateral Rafinha, do Bayern, também "tinha esperanças" de ser convocado.

Já na Espanha, o jornal AS avalia que "as grandes ausências" da seleção foram o goleiro Neto, que joga pelo Valencia, e o meio-campista Arthur, destaque do Grêmio que já tem acordo com o Barcelona. A publicação menciona ainda o atacante  Willian José , hoje na Real Sociedad, bem como o jornal de Portugal Diário de Notícias .

"Uma convocação sem grandes surpresas"

Ausência do lateral-esquerdo Alex Sandro na convocação da seleção brasileira chamou atenção na mídia internacional
Mauro Horita/MoWA Press
Ausência do lateral-esquerdo Alex Sandro na convocação da seleção brasileira chamou atenção na mídia internacional

Apesar dos questionamentos, a maior parte da imprensa internacional enxergou coerência na lista do técnico Tite. "É uma convocação em que não há grandes surpresas e a principal novidade são as presenças de Danilo e Fagner", avaliou o jornal espanhol Marca . "O grupo estava praticamente fechado há vários meses", corroborou o AS .

Praticamente todos os veículos citados nesta reportagem destacam ainda a convocação de Neymar, que se recupera de uma cirurgia no pé direito e não entra em campo desde fevereiro. "É claro que as esperanças do Brasil mais uma vez repousam sobre Neymar. Mas como estará o artista do drible? Ainda é questionável com quais condições físicas ele irá para a disputa da Copa na Rússia", questionou a revista alemã Kicker .

O Brasil está no Grupo E da Copa do Mundo, ao lado das seleções da Suíça, da Costa Rica e da Sérvia. Antes de iniciar a caminhada pelo hexacampeonato, a seleção brasileira fará amistosos contra a Croácia e a Áustria, no início de junho.

Leia também: De Muralha a Gabigol, veja quem Tite chamou para seleção, mas não para Copa

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.