Tamanho do texto

Capital russa receberá muitos jogos da Copa do Mundo de 2018, 12 no total, e o que não falta por lá é ponto turístico

Kremlin é o cartão-postal mais famoso de Moscou, capital da Rússia
Site oficial
Kremlin é o cartão-postal mais famoso de Moscou, capital da Rússia

Capital da Rússia, Moscou é a maior cidade do país, a segunda mais populosa de toda Europa, atrás apenas de Istambul, na Turquia, e a sexta em âmbito mundial neste quesito. O local é um importante centro político, econômico, cultural, científico, religioso, financeiro, educacional e de transportes do continente europeu – o único com dois estádios da Copa 2018. É lá também que está concentrada a segunda maior comunidade de milionários do mundo. 

Leia também: Fifa lança pôster oficial da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O que achou?

Ela está situada sobre o Rio Moscou, no Distrito Federal Central da Rússia europeia, e serviu como capital de diversos Estados no passado, como da Moscóvia medieval, do subsequente Czarado da Rússia e da União Soviética. Durante a Guerra Fria, Moscou foi o centro do chamado Bloco do Leste. Atualmente, os estádios da Copa que estão localizados na cidade são o Luzhniki e a Arena Otkrytie.

Fundação : 1147

População : 12.500.123

Densidade demográfica : 9.682 hab/km²

Área total : 2.511 km²

Altitude : 150 metros a 200 metros 

Código telefônico : +7 495 e +7 499

Palcos da Copa

Estádio Luzhniki, um dos palcos em Moscou
FIFA/ Divulgação
Estádio Luzhniki, um dos palcos em Moscou

Estádio Luzhniki

O antigo Estádio Central Lênin está localizado próximo à estação de metrô Sportivnaya, de fácil acesso para os torcedores. A sua reforma foi concluída em junho de 2017, sendo que o local vai receber sete jogos ao longo da competição, incluindo a partida de abertura e a grande final. Depois do Mundial, nenhum clube vai mandar seus jogos na arena, que ficará à disposição da seleção russa.

Capacidade : 81.000 pessoas

Custo : R$ 1,803 bilhão

Jogos :

14 de junho - Rússia x Arábia Saudita - Grupo A

17 de junho – Alemanha x México - Grupo F

20 de junho – Portugal x Marrocos - Grupo B

26 de junho – Dinamarca x França - Grupo C

1º de julho - Oitavas de final

11 de julho - Semifinal

15 de julho - Final

Otkrytie Arena, casa do Spartak Moscou
Divulgação
Otkrytie Arena, casa do Spartak Moscou

Otkrytie Arena

Conhecido também como Spartak Stadium, já que pertence ao Spartak Moscou, clube da 1ª divisão russa, a Otkrytie Arena foi inaugurada em setembro de 2014, sediando algumas partidas da Copa das Confederações de 2017. A seleção brasileira faz o jogo contra a Sérvia neste estádio, que receberá cinco partidas no total.

Capacidade : 45.360 pessoas

Custo : R$ 1,939 bilhão

Jogos :

16 de junho - Argentina x Islândia - Grupo D

19 de junho – Polônia x Senegal - Grupo H

23 de junho – Bélgica x Tunísia - Grupo G

27 de junho – Sérvia x Brasil - Grupo E

3 de julho - Oitavas de final

Clubes da cidade de Moscou

Por ser a maior cidade da Rússia, Moscou possui muitos times de futebol. Atualmente são 14 clubes ativos, em todas as divisões, e outros três que já foram extintos. Confira abaixo:

CSKA Moscou

Fundado em 1911 e com 32 títulos nacionais no currículo, é um dos mais vitoriosos e antigos do país - o seu nome em português significa Clube Central de Esportes do Exército. Entre outras conquistas, o CSKA já faturou seis vezes o Campeonato Russo, sete vezes o extinto Campeonato Soviético e também já levantou a taça da Copa da Uefa (atual Liga Europa) em 2005.

Spartak Moscou

Maior rival do CSKA, o Spartak foi fundado em 1922. O clube é portador da Ordem de Lênin e também tem diversos títulos no currículo, sendo 10 do Campeonato Russo e outros 12 da antiga União Soviética. Em âmbito europeu, foi semifinalista das duas maiores e importantes competições da Uefa: Liga Europa e Liga dos Campeões.

CSKA x Spartak é o maior clássico de Moscou
Divulgação
CSKA x Spartak é o maior clássico de Moscou

Dínamo de Moscou

Fundado em 1923, o Dínamo teve seu momento de maior glória quando o país ainda era a União Soviética, conquistando 10 títulos nacionais entre 1936 e 1963. Quando a Federação Russa foi criada, o clube perdeu força e faturou apenas uma Copa da Rússia, em 1995.

Lokomotiv Moscou

Considerado um dos times mais "copeiros" da Rússia, o Lokomotiv tem poucas ligas nacionais - são apenas dois Campeonatos Russos conquistados. Em contrapartida, o clube fundado em 1922 já foi campeão da Copa da Rússia em sete oportunidades e também levou a Copa da URSS duas vezes.

Torpedo Moscou

A equipe participa regularmente da segunda divisão do Campeonato Russo e teve sua melhor época entre as décadas de 50 e 60, quando venceu dois Campeonato Soviéticos e três Copas da URSS. Com o fim da União Soviética, o Torpedo voltou a conquistar um título logo no início da reformulação do futebol russo, a Copa da Rússia de 1993, e depois, o máximo que conseguiu alcançar foi um terceiro lugar na primeira divisão.

Outros clubes de Moscou

FC Priesnia Moscou, FC FShM Torpedo Moscou, FC Monolit Moscou, FC Nika Moscou, FC Mosenergo Moscou, FC Chertanovo Moscou, FC Trestar Ostankino, FC Lotto MosKabelMet Moscou e FC Alnas Moscou.

Clubes extintos ou licenciados

FC Moscou, FC Spartak-Chukotka Moscou e FC Pelé Moscou.

Leia também: Rússia planejava esquema de doping na Copa do Mundo de 2018, diz jornal

Outros eventos

Além de receber jogos da Copa do Mundo de 2018, Moscou também foi sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 1980, a 22ª edição do evento realizada entre 19 de julho e 3 de agosto daquele ano, com a participação de 5.179 atletas de 80 nações. Esta foi a edição com o menor número de participantes desde Melbourne, em 1956, devido ao maior boicote da história olímpica, quando a influência da política no esporte chegou a seu ponto mais alto e decisivo.

A famosa mascote Misha não viu a delegação norte-americana em Moscou
Arquivo / EFE
A famosa mascote Misha não viu a delegação norte-americana em Moscou

O presidente norte-americano Jimmy Carter anunciou o boicote de sua nação, convocando seus aliados pelo mundo a darem o mesmo exemplo. No final das contas, 69 países se recusaram a participar por questões raciais, levando os Jogos na Rússia a um esvaziamento que afetou bastante o nível técnico de diversas modalidades. 

Além das Olimpíadas, a capital russa também sediou outros eventos importantes, como Mundial de atletismo de 2013, Mundial de natação em piscina curta de 2002, Mundial de basquete feminino de 1959, Mundial de handebol feminino de 2005, Copa do Mundo de rugby de 2013 e final da Champions League de 2008. Em 1983, Moscou pleiteou receber um Grande Prêmio da Fórmula 1, mas o projeto não foi adiante.

Turismo

A capital russa tem alguns dos pontos turísticos mais conhecidos do mundo, como a Praça Vermelha, famosa pelos desfiles militares nos tempos do regime comunista soviético, que fica à frente do não menos famoso e belo Kremlin, a fortaleza russa. Por ano, estima-se que Moscou receba pouco mais de 18 milhões de turistas, sendo que o turismo na cidade cresceu 40% nos últimos anos.

Pontos turísticos 

Praça Vermelha

Além de ser o cartão postal da cidade e um dos mais famosos cenários de toda Rússia, a praça abriga o Mausoléu de Lênin, Basílica de São Basílio e o Kremlin.

Kremlin

É a residência oficial do presidente da Rússia e uma espécie de complexo de galerias, museus e até catedrais com peças que retratam a história da cidade e do país. O seu significado é "Fortaleza".

Mausoléu de Lênin

A maior atração é o espaço onde encontra-se o corpo embalsamado de Vladimir Ilyich Ulyanov, conhecido pelo pseudônimo Lênin, criador da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, a URSS. Ele morreu em 1924.

Bolshoi, a companhia de ballet mais famosa do mundo, fica em Moscou
Bolshoi / Reprodução
Bolshoi, a companhia de ballet mais famosa do mundo, fica em Moscou

Teatro do Ballet Bolshoi

Bolshoi é, seguramente, o mais prestigiado e conhecido corpo de ballet do mundo. No teatro é possível assistir apresentações de ópera e também da própria companhia, ideal para viagens românticas a Moscou.

Gorky Park

Criado em 1928 a partir da junção dos jardins do Hospital Golitsyn e do Palácio Neskuchny, o famoso parque tem uma uma área total de 1.200 m², às margens do Rio Moscou. As atrações são feiras típicas, montanha-russa, patinação no gelo e uma enorme roda gigante, com vista privilegiada da cidade

Galeria Tretyakov

Museu que exibe um grande acervo e ícones da arte russa, desde o século XI até o século XX.

Catedral de Cristo Salvador

A bela catedral foi construída em 1883 - e depois reformada em 1994 de acordo com seu projeto original - oferece uma excelente vista da cidade de Moscou a 40 metros de altura. Destacam-se as suas cinco cúpulas douradas e seu interior majestoso. Vale a visita.

Complexo Pushkin de Belas Artes

São seis prédios com museus dedicados à arte europeia em geral. 

Seven Sisters, atração turística de Moscou
Divulgação
Seven Sisters, atração turística de Moscou

Seven Sisters

O complexo "Sete Irmãs", na tradução livre, possui sete grandes prédios que podem ser vistos praticamente de qualquer parte da cidade de Moscou. Com estilos góticos, eles foram construídos entre os anos de 1947 e 1953 a pedido de Stalin para a comemoração dos 80 anos do regime comunista. Atualmente, cada um deles possui uma ocupação diferente como hotel, universidade e residência, entre outras atividades turísticas.

Ulitsa Arbat

Uma das mais antigas e famosas ruas de Moscou, com muitas lojas de souvenirs e lembranças. Hoje em dia é ocupada por comerciantes orientais e tem uma vasta comunidade artística e cultural do país - é nessa rua que fica a casa onde Pushkin viveu com sua esposa, transformada em museu. A Ulitsa Arbat é recheada de cafés e restaurantes.

Monastério de Danilov

Fundado no longínquo ano de 1282, esse foi o primeiro monastério da cidade de Moscou e funcionava como defesa da cidade exetrior. Também já serviu como fábrica e centro de detenção durante o período soviético. 

Rio Moscou, que corta a cidade
Divulgação
Rio Moscou, que corta a cidade

Rio Moscou

O passeio de barco pelo Rio Moscou é uma das atrações mais procuradas pelos turistas, já que no percurso de aproximandamente 1h30 é possível visualizar pontos importantes e belos da cidade, como museus e catedrais. 

Colina dos Pardais

A também conhecida como Colina Lênin fica localizada na margem direita do Rio Moscou e é também um dos pontos mais altos da cidade, atingindo uma altura de 220 metros acima do nível do mar.

Zoologico de Moscou

Entre os muitos animais, a grande atração são os ursos pandas gigantes.

Torre Ostankino

Assim como o Kremlin, o local é um dos cartões-postais mais famosos da capital russa, chamada de "Beleza de Moscou". É uma torre de rádio e televisão sem apoios, membro da Federação Mundial das Grandes Torres, atualmente com impressionantes 540 metros de altura.

Leia também: Clubes vão receber R$ 27 mil por dia da Fifa para cada atleta convocado à Copa

Culinária

Por ser uma megalópole, Moscou conta com inúmeras opções de comida, seja típicas da Rússia ou até mesmo de outras nacionalidades. Confira os três melhores restaurantes de culinária russa de Moscou, segundo o Trip Advisor.

Lepim i Varim : Lugar bastante simpático, com comida boa e, até certo ponto, barata. Com um ambiente charmoso e moderno, são muitos os pratos típicos do país. O carro-chefe é o pelmeni, uma espécie de ravióli com diversos recheios, para todos os gostos. Cardápio em inglês e funcionários que também falam inglês.

Localização: Stoleshnikov Ln., 9/1, Moscou, Rússia.

Pasta with Reindeer, prato do Farm Restaurant Lavkalavka
Reprodução
Pasta with Reindeer, prato do Farm Restaurant Lavkalavka

Farm Restaurant Lavkalavka : Restaurante que usa produtos frescos e de produtores locais. As opções de entradas são consideradas as melhores da Rússia, e as carnes são as melhores pedidas como prato principal - a mais atraente é a carne de pato.

Localização: Petrovka St., 21-2, Moscou, Rússia.

SAVVA : Tradicional restaurante de Moscou, o Savva fica dentro do Metropol Hotel, oferendo um ambiente elegante, um serviço impecável e uma comida saborosa. Com uma grande variedade de saladas, entradas, carnes e sobremesas pra lá de criativas, o estabelecimento não é dos mais baratos da cidade.

Localização: Teatralny Dr., 2, Moscou, Rússia.

Custos

De acordo com a cotação de Fevereiro de 2018, R$ 1 equivale a 17,53 rublos russos. Mas para fazer trocas para a moeda local, a melhor opção é usar dólar norte-americano e euro. Os custos diários na Rússia podem variar de acordo com o seu orçamento. Em uma viagem de baixo custo, é possível gastar cerca de R$ 90 com hospedagem em quartos compartilhados e alimentação em lugares simples. Caso possa gastar um pouco mais, os valores podem chegar à R$ 228 em um dia. Durante um passeio de luxo, os quartos dos melhores hotéis do país podem cobrar R$ 285 a diária e uma refeição com dois pratos em um restaurante mais sofisticado custa, pelo menos, R$ 114.

Como chegar

De avião : Não existem voos diretos das principais capitais brasileiras para Moscou, apenas com conexões em outras cidades europeias - o tempo total de viagem saindo de São Paulo, por exemplo, é de no mínimo 16 horas, já contando a parada na conexão. A capital da Rússia é servida por três aeroportos: Sheremetyevo International, Moscou Domodedovo e Moscou Vnukovo.

Estação de Kievskiy
Divulgação
Estação de Kievskiy

De trem : É possível acessar Moscou das principais cidades da Europa, mas essa não é uma viagem das mais rápidas e nem das mais baratas. Passageiros provenientes de Praga (República Tcheca), Kiev (Ucrânia) e Budapeste (Hungria) desembarcam na estação Kievskiy, enquanto trens de alta velocidade provenientes de São Petersburgo chegam na estação Leningradskiy. Neste último trajeto, o tempo é de 3h50.

De carro : Moscou pode ser acessada de carro, mas a capital russa tem um trânsito local bastante confuso, além de toda má fama dos motoristas, que, no geral, não respeitarem sinais de trânsito e limites de velocidade. Além disso, os engarrafamentos são constantes na cidade que abriga dois dos estádios da Copa 2018.

    Leia tudo sobre: Futebol