Presidente da Confederação Africana de Futebol divulgou nota em respeito às mortes de 74 pessoas em Port Said

Após a morte de 74 pessoas em Port Said, no Egito, a CAF (Confederação Africana de Futebol) expressou suas condolências sobre os acontecimentos e decretou um minuto de silêncio em todos os jogos das quartas de final da Copa Africana de Nações, que serão realizados no próximo final de semana.

Leia também: Maior tragédia do futebol nos últimos 16 anos domina jornais

"O futebol africano está em estado de luto", declarou o presidente da entidade Issa Hayatou, atualmente na Guiné Equatorial, que ainda mandou uma mensagem para a Associação Egípcia de Futebol.

E ainda: Brasileiro do Al Ahly diz que 'futebol no Egito pode acabar'

Esta foi a segunda manifestação oficial de um alto dirigente esportivo em respeito aos acontecimentos no Egito. A primeira partiu de Joseph Blatter, presidente da Fifa, que afirmou que se tratava de "um dia negro para o futebol", que ainda considerou a situação catastrófica e inaceitável.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.