Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Convidados por Frizzo, ex-membros de organizada irritam Felipão

Técnico não gosta de visita de integrantes de grupo político do Palmeiras que eram da Mancha Verde

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Toda a revolta de Luiz Felipe Scolari no domingo aconteceu por causa de uma dupla que não é mais da principal torcida organizada do Palmeiras , a Mancha Alviverde. Izidoro Lopreto e Diego Zupo eram ligados a essa facção da torcida e, atualmente, são apenas membros de um grupo político do Palmeiras, Famíglia Palestra. Ambos estavam na Academia de Futebol na sexta-feira a convite do vice-presidente do clube, Roberto Frizzo.

No domingo, logo após o empate por 1 a 1 contra o Avaí na Ressacada, Luiz Felipe Scolari saiu do campo fazendo gestos contra a torcida, que xingou, antes mesmo do jogo começar, alguns atletas do elenco, como Luan, por exemplo. Na entrevista coletiva, criticou o protesto e ainda afirmou que está sendo vítima de armadilhas dentro de seu próprio clube.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“Eu acho ridícula e entendo que eles não estão corretos nesse tipo de manifestação por hoje, pode estar por outros jogos, mas também tem que perguntar daqui pra frente com quem eles estiveram no CT nessa semana, quem foi que os convidou, quem levou lá pra dentro. É bem orquestrado, bem orquestrado, só isso que eu vou dizer”, disse o treinador na ocasião.



O iG entrou em contato com Lopreto, que explicou que esteve na Academia por causa de sua antiga ligação com Roberto Frizzo, e ainda afirmou que conversou com jogadores e funcionários durante a sua visita.

"Estive lá para conversar de coisas particulares, sou amigo há muito tempo de Frizzo. Estava lá como sócio do clube e amigo dele. Não sou da Mancha faz um tempo, estou afastado de lá. Não entendi o motivo do Felipão não gostar da nossa presença. Claro que nosso grupo (Famíglia Palestra) tem ligação com a Mancha, mas eu e o Diego (outro que visitou o CT na sexta) não somos mais membros", explicou Lopreto.

Também em contato com o iG, Roberto Frizzo confirmou que esteve com Lopreto para tratar de assuntos particulares e ainda disse que explicou a Luiz Felipe Scolari, no vôo de volta para São Paulo, que os dois estavam na Academia a convite dele e que eles não pertenciam mais à Mancha Alviverde.

O treinador não se convenceu da explicação e diz que só o fato dos dois terem ligação com a organizada já basta.

Suposto patrocínio a organizadas também irritou o treinador

Uma suposta ajuda às organizadas do Palmeiras é outro motivo para que Felipão fique bravo com os dirigentes do clube. Na opinião do treinador, o time não pode colaborar com um grupo que vai para os estádios para xingar os jogadores antes mesmo da bola rolar e acha um absurdo que esses grupos recebam ingressos para as viagens.

Frizzo afirmou que o clube não ajuda as organizadas, mas admitiu que chegou a pensar em uma maneira de dar apoio aos torcedores que tentam acompanhar o Palmeiras durante todo o Brasileirão.

"A gente chegou a pensar em ajudar de uma forma que não prejudicasse o clube financeiramente, mas não encontramos uma boa alternativa. É uma pena, porque ia ficar bom para os dois lados e ia dar independência às organizadas, sem que elas dependessem de um ou outro conselheiro que tentam ajudar esses grupos. Mas atualmente não ajudamos eles de forma alguma e expliquei ao Felipe que nós não damos ingresso", completou o vice-presidente.

Críticos de Felipão questionam explosão após resultado

Luiz Felipe Scolari já não é mais unanimidade nem mesmo na torcida, quanto mais no turbulento ambiente da Academia de Futebol. Conselheiros e pessoas que trabalham com o futebol questionam o fato de Felipão ter se reunido recentemente com o presidente da Mancha Alviverde, André Guerra, e com outro membro mais conhecido por Lagartixa.

Eles lembram que Felipão chegou a recebê-los dentro do gramado em um treino de sábado, quando, na ocasião, Luan e Marcos Assunção se envolveram em conflito com organizados logo após o treino. No desembarque em Porto Alegre, para enfrentar o Inter, os dois também foram alvejados por torcedores que estavam no Aeroporto.

AE
Marcos Assunção discute com integrante de organizada do Palmeiras em Porto Alegre

Leia tudo sobre: palmeirasroberto frizzofelipãomancha verde

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG