Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Contratação de Borges dá retorno e expõe fracasso de Ibson no Santos

Com salário em comum e contratados no segundo semestre, os dois vivem momentos extremos

Samir Carvalho, iG Santos |

Borges e Ibson foram contratados pelo Santos a pedido do técnico Muricy Ramalho no segundo semestre deste ano. No entanto, os dois jogadores vivem momentos opostos na Vila Belmiro. Enquanto Borges é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 19 gols, e foi convocado para a seleção brasileira , Ibson não justificou a sua contratação e chegou a ser vaiado pela torcida santista.

AE
Borges está em foco no Santos, enquanto Ibson ainda não justificou investimento de R$ 9 milhões

Em comum entre eles, apenas o salário de cerca de R$ 350 mil. Além disso, os santistas recebem um “desconto” para pagar Borges, já que o Grêmio desembolsa R$ 50 mil. O acordo foi feito entre as diretorias para viabilizar a liberação de Borges ao Santos, e a transferência de Marquinhos para o Grêmio.

Siga o Twitter do iG Santos e receba as notícias do time em tempo real

Se não bastasse, o Santos não teve despesas financeiras para contratar Borges do Grêmio. Já no caso de Ibson, os dirigentes santistas desembolsaram R$ 9 milhões para p Spartak Moscou, da Rússia, para repatriar o jogador. O ex-meia do Flamengo tem poucas chances de revenda, pois já teve duas passagens apagadas pelo futebol europeu. Além do Spartak, Ibson jogou no Porto, de Portugal.

O custo benefício em relação ao aproveitamento de Borges e Ibson no time titular do Santos, também expõe o contraponto nas contratações. O camisa 9 atuou em todos os jogos desde que chegou ao clube. Já Ibson sofreu com lesões musculares, ficou 40 dias sem jogar, e só defendeu o Santos em oito partidas.

Entre para a Torcida Virtual do seu time e convide seus amigos

“Voltei ao Brasil, fiz cinco jogos e tive uma lesão. Depois retornei contra o Corinthians e consegui fazer um bom jogo. Mas contra o América-MG fiz minha pior partida, e agora tivemos essa derrota para o Figueirense. Já foram três jogos depois que me machuquei, espero melhorar a cada partida e render um pouco mais”, afirmou Ibson.

Apesar de reconhecer que não justificou sua contratação pelo Santos, Ibson acredita que a readaptação ao futebol brasileiro é o principal motivo pelo baixo rendimento técnico com a camisa santista.

“Primeiro a temperatura aqui é bem diferente, lá era muito mais frio e aqui é muito quente. A outra coisa é que o futebol onde eu estava era muito mais rápido. Eu jogava bastante em estádio com gramado sintético”, disse o meia.

 

Leia tudo sobre: santosborgesibsonbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG