Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Contra o Palmeiras, São Paulo bate recorde de faltas cometidas

Felipão reclama que toda a tentativa do Palmeiras era parada com lance faltoso no clássico de domingo

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

O polêmico clássico deste domingo entre São Paulo e Palmeiras teve muita chuva, apagão, expulsão e recorde de faltas. Esse foi o jogo em que o time do Morumbi cometeu mais faltas durante as 10 rodadas já passadas do Paulistão: 29. As estatísticas são do Footstats.

Esse número é maior do que a média do Bragantino, o time mais faltoso do Estadual, com 21,7 faltas por jogo. Enquanto isso, o São Paulo conta com a média de 14,1 lances irregulares por duelo. Uma possível justificativa para a zaga do Morumbi fica pelo fato do Palmeiras ser o time que mais sofre falta no Paulistão, com 23,3 faltas por partida. Kleber é o jogador mais caçado do torneio, com seis faltas por jogo.

O número alto de faltas irritou Felipão. Na coletiva de imprensa logo após o jogo que terminou empatado por 1 a 1, o treinador falou que toda a tentativa de armar jogo de seu time era parada com um lance faltoso por parte dos donos de casa.

“Nós já sabíamos mais ou menos disso e vimos que toda a bola que ia para o Valdivia teve falta. Toda a bola que o Cicinho pegou teve falta. Nós íamos fazer uma jogada e a bola era parada. E aí que eu acho que a arbitragem tem que punir com cartões. É reincidência de falta que não deixa o time se armar. A gente tem jogadores de qualidade que não podem jogar”, disse o treinador.

Para efeito de comparação, no jogo contra a Portuguesa, por exemplo, o mesmo time fez 9 faltas. O número também significa uma marca expressiva para a equipe de Felipão. O clássico também foi o segundo jogo que o Palmeiras mais apanhou, só perdendo para o duelo contra o Americana, quando 32 faltas foram cometidas.

AE
Kleber é o jogador que mais sofreu falta no Paulistão

Felipão, no entanto, aliviou a avaliação da arbitragem. Ele disse que a atuação do quinteto de arbitragem foi boa no geral, apesar do jogo ter começado contra a sua vontade e a de Paulo César Carpegiani.

“Se eu fosse dar uma nota, daria 7,5, 8. Foi excelente, fez o que tinha que fazer, embora eu continue dizendo que o jogo precisava ser cancelado antes do início”, avaliou Felipão.

Leia tudo sobre: palmeirassão paulocampeonato paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG