O "Campeão de Tudo" dos últimos anos encara o "Rei de Copas" na decisão da Recopa Sul-Americana

O Inter gostou de levantar taças no exterior. Desde 2006, o time gaúcho conquista todo ano um campeonato fora do país. Nesta quarta-feira, 21h50, o time enfrenta o Independiente, na Argentina, pelo jogo de ida da decisão da Recopa. É a última oportunidade de 2011 para ampliar para seis o número de anos seguidos com triunfos em campeonatos de projeção internacional.

Inter ganha um torcedor ilustre na Recopa. Veja a entrevista exclusiva com o meia Giuliano

Disputar a Recopa não será novidade. A taça da edição 2007 está até hoje no Beira-Rio. A Libertadores e o Mundial de 2006, a Dubai Cup e a Copa Sul-Amercana de 2008, a Copa Suruga de 2009, e a Libertadores de 2010 completam o quadro de conquistas além das fronteiras do Brasil. Pelo sucesso recente, o Inter se autodenominou o "Campeão de Tudo".

“A conquista da Recopa faz também parte desse processo de reafirmação do Inter até mesmo para a sequência do Brasileirão”, destacou o diretor técnico Fernandão.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

A partida desta quarta-feira pode marcar a despedida do técnico interino Osmar Loss. O Inter encaminha um acerto com Paulo Autuori , que está no Catar. Loss preferiu deixar um mistério na escalação. Pode usar o garoto Dellatorre, formando um 4-4-2, ou optar por Wilson Matias, numa opção mais cautelosa, com três volantes.

O time seguirá bem desfalcado. Os volantes Bolatti e Guiñazu, e o meia Zé Roberto ficaram em Porto Alegre, machucados . O meia Oscar e o zagueiro Juan estão na seleção brasileira sub-20, foram inscritos, e poderão ficar à disposição apenas para o jogo de volta.

O Independiente faz o caminho inverso do Inter. Ganhou tudo nas décadas de 70 e 80, incluindo sete Libertadores, mas caiu no esquecimento nos últimos anos. A conquista na Copa Sul-Americana de 2010 despertou o "Rei de Copas", tirando o time do jejum de quase duas décadas sem ganhar nada fora da Argentina.

Estreia do zagueiro Milito(D) é a atração
EFE
Estreia do zagueiro Milito(D) é a atração
O clube vem se reestruturando. Boa parte do crescimento recente se deve ao surgimento de bons jogadores, que acabaram vendidos, assegurando a entrada de um bom dinheiro. Caso do atacante Sergio Aguero (Manchester City) que rendeu 20 milhões de euros (R$ 46 milhões).

Antonio Mohamed é o técnico. Também terá desfalques importantes. O meia Patrício Rodríguez que estava inclusive cotado para ser vendido para a Europa, sofreu uma lesão no joelho. O atacante Facundo Parra, goleador do time, sente dores musculares, e não deve jogar.

A grande atração da noite será a estreia do zagueiro Gabriel Milito, ex-Barcelona. Ele não havia atuado na semana passada quando o Independiente perdeu para o Jubilo Iwata , na decisão da Copa Suruga.

“Não podemos deixar a posse de bola para eles, queremos que eles se preocupem em recuperar a posse de bola. Podemos tirar a vantagem que os volantes deles não marcam tanto, são mais ofensivos”, comentou Mohamed.

FICHA TÉCNICA
INDEPENDIENTE X INTERNACIONAL

Local: Estádio Libertadores de América, em Avellaneda (Argentina)
Data: 10 de agosto de 2011, quarta-feira
Horário: 21h e 50 minutos (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Auxiliares: Abrahám Gonzalez e Humberto Clavijo (Colômbia)

INDEPENDIENTE: Hilario Navarro; Eduardo Tuzzio, Julián Velázquez, Gabriel Milito e Maximiliano Velázquez; Hernán Fredes, Cristian Pellerano, Iván Pérez e Matías Defederico; Facundo Parra (Leonel Núñez) e Marco Pérez.
Técnico: Antonio Mohamed.

INTERNACIONAL: Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kléber; Wilson Matias (Dellatorre), Élton, Tinga, Andrezinho e D´Alessandro; Leandro Damião.
Técnico: Osmar Loss (interino).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.