Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Contra “espelho”, Brasil de Mano tenta primeira vitória grande

Em um ano com o novo técnico, a seleção não venceu nenhuma equipe da elite do futebol mundial

Paulo Passos, enviado iG a Stuttgart |

Quando assumiu a seleção brasileira há um ano, Mano Menezes recebeu uma missão: formar um time para disputar a Copa do Mundo de 2014. Antes mesmo do treinador ser contratado, o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, apontou a Alemanha, adversário do Brasil nesta quarta-feira, às 15h45 de Brasília, como modelo a ser seguido.

Getty Images
Mano conversa com Julio Cesar e Lúcio. Com o técnico, equipe não venceu nenhuma seleção de ponta
No Mundial da África do Sul, a equipe já treinada por Joachim Löw ficou em terceiro lugar com um time recheado de jovens jogadores. Passado um ano, os alemães seguem com uma seleção mais nova que a do Brasil. A média de idade da seleção da Alemanha é de 24,2 anos, contra 25,5 da brasileira.

Na seleção, Mano tropeça na tentativa de renovar a equipe. Apesar de ter aberto espaço para Neymar e Ganso, o técnico montou um time na Copa América com metade dos jogadores que estiveram no Mundial, sob comando de Dunga. A base foi mantida para o amistoso contra a Alemanha.

Duas mudanças devem ser feitas em relação ao time que foi eliminado para o Paraguai, nas quartas de final do torneio, na Argentina. Daniel Alves entra no lugar de Maicon e Ralf substitui o suspenso Lucas Leiva.

Com uma equipe madura, a seleção tenta conseguir a sua primeira vitória contra um grande do futebol mundial. “Temos condições de ganhar de qualquer adversário. É o que vamos tentar fazer. Isso não podemos abdicar nunca”, afirmou Mano Menezes. Até agora, sob seu comando, o Brasil perdeu para Argentina e França e empatou com a Holanda.

Getty Images
Há cinco anos no cargo, Löw tem mais jovens no time que a seleção brasileira

Modelo alemão
Espelho para o modelo de renovação que a CBF sonha, a Alemanha investe há mais de 10 anos na formação de jogadores para a seleção. No início dos anos 2000, a DFB (Federação Alemã de Futebol) criou centros de excelência para as seleções de base em todo o país.

“A Alemanha tem feito um trabalho de base excelente. Eles investiram pesado nesses centros para as categorias de base. Existe toda uma estrutura para o jogador treinar e continuar estudando. Eles fazem questão de conciliar a escola com o futebol”, revelou ao iG Cacau, que joga na seleção local. O atacante brasileiro está há 11 anos no país e foi convocado para o jogo desta quarta em Stuttgart.

As principais revelações do futebol alemão, como o atacante Thomas Müller, de 21 anos, e o meia-atacante Mario Götze, de 19, passaram por esses centros de formação com as seleções de base.

ALEMANHA X BRASIL
Local: Mercedes-Benz Arena, em Stuttgart (Alemanha)
Data: 10 de agosto de 2011
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)

ALEMANHA: Neuer; Höwedes, Hummels, Badstuber e Lahm; Schweinsteiger, Kroos, Götze e Müller; Podolski e Gómez. Técnico: Joachim Löw

BRASIL: Júlio César; Daniel Alves, Lúcio, Thiago Silva e André Santos; Ralf, Ramires e Paulo Henrique Ganso (Fernandinho); Robinho, Alexandre Pato e Neymar¿Técnico: Mano Menezes
 

Leia tudo sobre: seleção brasileiraNeymarAlemanhaMano Menezes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG