Tamanho do texto

Carta com pedido de explicações sobre mais de 30 itens está nas mãos da diretoria desde o dia 3 de junho

A diretoria do Flamengo diz estar em busca de reforços e fala em pagar milhões de euros por isso. Mas, internamente, além de criar uma saia justa com os jogadores, sofre com as cobranças do Conselho Fiscal. Desde o dia 3 de junho, uma carta nas mãos do vice-presidente de finanças, Michel Levy, exige explicações sobre o balanço do ano passado. Outra, com data do dia 10, cobra a entrega da execução orçamentária de 2010.

iG Flamengo no Twitter: saiba tudo sobre seu time

No pedido de explicações sobre o balanço, os nove questionamentos vão dos critérios adotados na estrutura do documento publicado nos site oficial do clube no dia 29 de abril até o desaparecimento de 10% dos direitos econômicos que o clube tem sobre Renato Augusto, do Bayer Leverkusen, em uma futura venda. Além das dúvidas sobre a elaboração, o Conselho Fiscal pede ainda o detalhamento de 29 itens.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

Segundo o balanço, o Flamengo teria um patrimônio líquido negativo em 31 de dezembro de 2010 de R$ 100.715.733,00. Em relação ao fim de 2009, a dívida cresceu, já que o valor negativo era de R$ 79.077.495,00. A auditoria independente do balanço foi feito pelo London Blomquist.

Vale lembrar que a diretoria ainda deve prêmios, salários e luvas aos jogadores, que já demonstraram irritação. O técnico Vanderlei Luxemburgo chegou a cobrar Michel Levy publicamente em duas oportunidades, uma delas na festa de encerramento do Campeonato Carioca. Procurados pelo iG , Levy e a presidente Patrícia Amorim não foram encontrados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.