Membros do COF querem que atacante siga com atual salário para não comprometer finanças do clube

Membros do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) do Palmeiras querem que Arnaldo Tirone, presidente do clube, não ceda à pressão de Kleber por um aumento de salário. Por isso, eles devem se reunir nesta terça-feira para elaborar um documento aconselhando o mandatário palmeirense para que ele force o atacante a cumprir o seu contrato até 2015 independente de um aumento salarial.

Um dos membros do COF é o ex-presidente Mustafá Contursi. Sem confirmar presença por causa de uma pneumonia, ele afirma que ele e os outros membros do grupo eleito no início deste ano sempre vão aconselhar que Tirone seja cuidadoso com as contas e cumpra sua promessa de campanha, de diminuir as dívidas.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias em tempo real

“Não temos poder para tomar medidas de ordem administrativa, mas a gente está sempre atento para não aprovar as contas se for feito algo que vai além da conta. Esse papo do Kleber deveria durar um minuto. As partes deveriam se encontrar e ficar firmado que o Flamengo ou qualquer outro clube interessado pague a multa. Caso contrário, tudo fica na mesma”, disse Mustafá.

A conversa, segundo Mustafá, não chega a ser uma reunião oficial do COF, mesmo porque Arnaldo Tirone nem se encontra no Brasil. Ele está na Argentina tentando resolver problemas para a contratação de um jogador ainda misterioso. Especula-se que seja de Alejandro Martinuccio, do Peñarol, que já teria um pré-contrato assinado com o Palmeiras.

Coloque seu time em 1º no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Na última segunda-feira, Kleber ofendeu o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo , o chamando de sem caráter e covarde. O dirigente respondeu afirmando que o atacante pediu para sair do Palmeiras . A novela começou após o Flamengo oferecer um salário bem maior do que o camisa 30 tem no Palestra Itália. Insatisfeito com o que recebe atualmente, ele não pretende deixar o atual time, mas quer uma valorização.

O Palmeiras já declarou que não dificilmente venderá Kleber. As afirmações já partiram da diretoria e também do treinador Luiz Felipe Scolari, que condicionou a saída do atacante a uma proposta milionária e irrecusável. Um aumento é estudado assim que a confusão torne-se menor .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.