Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Conselheiros do Palmeiras partem para briga após frase no Twitter

Fotógrafo provoca time usando conta na rede social e é agredido por conselheiros; Pescarmona cobra satisfação

Danilo Lavieri e Marcel Rizzo, iG São Paulo |

O clima tenso da eleição que fez de Arnaldo Tirone o novo presidente do Palmeiras acabou por se transformar em ambiente de briga generalizada. A diretoria do clube se irritou com a provocação de um fotógrafo que trabalhava na cobertura das eleições e que colocou no seu Twitter a seguinte frase: “Enquanto os porcos não se decidem poderiam mandar mais lanchinhos e refrigerante pra imprensa q assiste ao jogo do timão na sala de imprensa”.

nullConselheiros que estavam no ginásio no qual ocorreu a votação ficaram sabendo da provocação, que ganhou grande repercussão nas redes sociais. Três deles deixaram o local, entre eles Wlademir Pescarmona e Carlos Degon, foram até a sala de imprensa e tentaram tirar o fotógrafo Thiago Vieira à força da Academia de Futebol.

Um dos homens, não identificado, empurrou o fotógrafo e chegou a trocar alguns tapas e chutes. O restante da imprensa que estava no local apartou a briga. Mesmo assim Vieira foi arrastado para dentro das dependências da Academia, mas a perseguição dos jornalistas fez com que ele fosse solto.

Outros conselheiros apareceram na região destinada à imprensa, exigindo respeito e dizendo algumas frase como “vocês precisam nos respeitar aqui dentro de casa”. O fotógrafo, a príncipio, disse que não pretende registrar Boletim de Ocorrrência.

Via Twitter, o Palmeiras afirmou que o fotógrafo não poderá mais trabalhar no clube. Posteriormente, a empresa do fotógrafo mandou um pedido oficial de desculpas e Thiago deletou sua conta no Twitter.

Reprodução
O post no Twitter do fotógrafo Thiago Vieira, que causou revolta entre os conselheiros do Palmeiras

 

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG