A avaliação de cada time na temporada; quem subiu, quem desceu, os favoritos e as zebras da Séria A

[]A três dias do início da edição 2011 do Campeonato Brasileiro , o iG Esporte faz um levantamento de todos os times que participarão da Série A neste ano e avalia a situação de cada equipe em relação ao início da temporada. Considerando aspectos como a montagem do elenco em relação à temporada passada e mesmo nos primeiros meses do ano, mostramos como cada um dos vinte clubes da Primeira Divisão vai começar o principal campeonato do país.

Veja como acompanhar o Brasileirão 2011 pelo iG

Siga o Twitter dos principais clubes no iG Esporte e receba as notícias em tempo real

A sua equipe do coração piorou, melhorou ou continua na mesma em relação ao início do ano? Em qual setor ela precisa de reforços? Time e técnico contam com o apoio da torcida ou serão muito cobrados? Qual objetivo ela pode almejar neste ano na classificação do Nacional? Confira o guia e aproveite para votar em quem você considera o favorito para se alcançar o título de melhor do país ao final desta temporada.

De acordo com o levantamento feito, as equipes que subiram de produção são Atlético-GO , Avaí , Coritiba , Ceará , Santos e Vasco - à exceção da equipe carioca, todas campeãs em seus respectivos estados. Apesar disso, a melhora em relação ao início do ano não significa necessariamente que esses são os favoritos para a conquista do Brasileirão.

Outros times, como Cruzeiro , Inter , Grêmio , Palmeiras São Paulo , por exemplo, não tiveram avaliações positivas por causa das quedas traumáticas que tiveram na Libertadores e na Copa do Brasil . Com isso, podem até começar a competição em momentos mais difíceis que os dos times citados no parágrafo anterior.

Porém, em uma competição com duração de quase sete meses, 38 rodadas e uma janela de transferências internacionais no meio, não é só o atual momento que importa. Por isso, foram considerados também fatores como elenco (ele é ou não suficiente para aguentar o longo torneio), ambiente entre time, técnico e torcida e a expectativa pela rápida chegada de novos reforços.

Confira abaixo a avaliação do seu time antes do início do Campeonato Brasileiro 2011.

Carleto é um dos reforços do América-MG
Divulgação
Carleto é um dos reforços do América-MG
América-MG - piorou

Como estava em janeiro: O acesso à Série A resgatou a confiança do América-MG, que voltou a disputar um Campeonato Brasileiro. A base montada em 2009, para disputar a Série C, estava mantida e tinha total confiança da diretoria.

Como está hoje : O conjunto fez diferença nas primeiras rodadas do Mineiro, e o América-MG foi líder por algumas rodadas . No entanto faltou qualidade e opções no elenco na hora da decisão, tanto que o time americano não teve força para evitar uma final entre Atlético-MG e Cruzeiro.

O que falta : Embora tenha uma base titular montada, o técnico Mauro Fernandes tem recebido reforços e outros ainda estão por chegar. O time precisa de um lateral-esquerdo, um zagueiro, um meia e um atacante para atuar ao lado de Fábio Júnior . Thiago Carleto e Alessandro já chegaram e devem ser titulares no Brasileirão.

Qual é a meta no Brasileiro : O discurso no CT Lanna Drumond é de buscar uma vaga na Copa Sul-Americana, que daria o América-MG o direito de disputar sua primeira competição internacional no ano do centenário. Mas se conseguir evitar a queda, já será um feito enorme.

Leia mais: América-MG começa Brasileirão tentando evitar o bate-volta

Jogadores do Atlético-GO comemoram bicampeonato inédito
Futura Press
Jogadores do Atlético-GO comemoram bicampeonato inédito
Atlético-GO - melhorou

Como estava em janeiro: depois de ficar até a última rodada do Brasileirão 2010 lutando contra o rebaixamento e superar o Vitória apenas nos critérios de desempate, o time começou a temporada com desconfiança.

Como está hoje: Paulo César Gusmão substituiu o demitido Renê Simões , que no ano anterior foi apontado como o principal responsável pela fuga do rebaixamento. Na Copa do Brasil, o time foi eliminado logo na segunda fase pelo Coritiba, mas c ompensou com a conquista do bicampeonato no Estadual goiano . Sem o Goiás, que disputará a Série B, será o único representante do estado na Primeira Divisão nacional.

O que falta: PC Gusmão não detalha quais são as posições mais carentes, mas reconhece que a contratação de reforços é necessária e vem conversando com a diretoria para definir quem serão as caras novas para o nacional.

Qual é a meta no Brasileiro: o principal objetivo do time é se manter na Série A com menos dificuldade que no ano passado. Na melhor das hipóteses, deve lutar por uma das vagas na Copa Sul Americana.

Leia mais: Após susto em 2010, Atlético-GO tenta manter boa fase do Estadual

Dorival Júnior chegou a ser cotado no São Paulo
Divulgação
Dorival Júnior chegou a ser cotado no São Paulo
Atlético-MG - piorou

Como estava em janeiro: A diretoria manteve o técnico Dorival Júnior, que salvou o time do rebaixamento no Brasileiro e trouxe os reforços pedidos pelo treinador. A base mantida e reforçada era a grande aposta do clube para ter uma temporada de sucesso.

Como está hoje: Ainda na pré-temporada o Atlético-MG perdeu o centroavante Obina , depois perdeu Diego Souza e Tardelli . Para piorar a situação do clube, Ricardinho e Zé Luís foram dispensados por conta de problemas internos. Durante a nova remontagem da equipe ocorreu a eliminação na Copa do Brasil. Escalação já é conhecida pelos torcedores.

O que falta : Com cinco jogadores para estrear (Gilberto, Dudu Cearense, Guilherme, Marquinhos Cambalhota e Jonatas Obina), todos contratados para o Brasileirão, o Atlético-MG quer somente mais um lateral-direito. O titular da posição é Patric, que foi vaiado nos clássicos com América-MG e Cruzeiro, antes de marcar um gol em cada partida .

Qual é a meta no Brasileiro : Jogadores, comissão técnica e diretoria falam em conquistar o título e quebrar o maior jejum do futebol brasileiro (a última e única conquista foi em 1971), mas uma vaga na Copa Libertadores seria motivo de muita festa na Cidade do Galo.

Leia mais: Estruturado fora de campo, Atlético-MG quer brilhar no Brasileiro

Cleber Santana, ex-São Paulo, é o principal reforço do Atlético-PR para o Brasileirão
Divulgação/Site oficial
Cleber Santana, ex-São Paulo, é o principal reforço do Atlético-PR para o Brasileirão
Atlético-PR - continua na mesma

Como estava em janeiro: como sempre, o Atlético-PR começou a temporada esperando uma disputa apertada com o rival Coritiba pelo título paranaense. Comandado por Sérgio Soares, o time perdeu o zagueiro Rhodolfo para o São Paulo , o volante Chico para o Palmeiras e o goleiro Neto para a Fiorentina . Trouxe o volante Kleberson e o meia Madson .

Como está hoje: Sérgio Soares foi substituído por Geninho , que não durou muito no cargo e deu lugar a Adilson Batista . Apesar de todas as trocas, a equipe acabou vendo o rival Coritiba conquistar o Estadual com facilidade, vencendo os dois turnos. Na última semana acabou eliminado da Copa do Brasil pelo Vasco .

O que falta: a principal contratação para o Brasileiro, por enquanto, foi o volante Cleber Santana . O zagueiro Fabricio, o volante Correa e o atacante Ricardo Bueno são alguns dos possíveis reforços que estão na mira da diretoria.

Qual é a meta no Brasileiro: o Atlético-PR não deve correr qualquer risco de rebaixamento, mas dificilmente terá força para lutar por uma vaga na Libertadores. O mais provável é ocupar uma zona intermediária, em busca de uma vaga na Copa Sul Americana.

Leia mais: Atlético-PR busca um recomeço no Brasileirão

Após queda no Estadual, o Avaí cresceu ao bater o São Paulo na Copa do Brasil
Gazeta Press
Após queda no Estadual, o Avaí cresceu ao bater o São Paulo na Copa do Brasil
Avaí - melhorou

Como estava em janeiro: em 2010, a equipe garantiu a permanência na Série A apenas na penúltima rodada do Brasileirão. Os principais reforços no início da temporada foram o meia Marquinhos e o volante Acleisson . Na comissão técnica, Vagner Benazzi foi substituído por Silas .

Como está hoje: eliminado do Estadual catarinense ao perder a final do segundo turno para a Chapecoense, o time parecia se encaminhar para um início desanimado no Brasileirão. Mas ganhou muita moral na última semana, ao eliminar o São Paulo nas quartas de final da Copa do Brasil . Atualmente, disputa com o Vasco uma vaga na decisão do torneio nacional.

O que falta: além do meia Robson , vindo do Santos, o time deve anunciar em breve a chegada de Fabio Santos, atacante que disputou o Paulistão pelo Oeste. Outras novidades devem ficar para depois da participação do time na Copa do Brasil.

Qual é a meta no Brasileiro: a prioridade é não chegar ao final do campeonato lutando contra o rebaixamento, como no ano passado. Uma vaga na Sul Americana é viável. A Libertadores já parece um objetivo mais distante.

Leia mais: Com Silas, Avaí tenta, no mínimo, repetir Brasileiro de 2009

Jobson é apresentado no Bahia
Divulgação
Jobson é apresentado no Bahia
Bahia - continua na mesma
Como estava em janeiro
: A expectativa era que a ascensão para a Série A tornasse o time ainda mais forte para o Campeonato Baiano. Alguns reforços chegaram e a animação ficou ainda maior.

Como está hoje: Eliminado pelo Vitória na semifinal do Estadual , time já começa a se mexer para ficar ainda mais forte e tenta ter um time competitivo para não voltar para a Série B. Contratou Jobson , Marcelo Lomba e outros reforços com menos nomes no mercado.

O que falta: O time procura reforços pontuais, que estejam em baixa nos seus times. Um zagueiro e um meia são as opções que podem chegar.

Qual é a meta no Brasileiro: Após subir para a Série A, a principal meta neste ano é continuar na elite do futebol. Com algumas contratações que são uma incógnita, o time do Nordeste tenta voltar a ser um dos times que são frequentemente vistos na 1ª divisão.

Leia mais: Bahia volta à Série A preocupado com rebaixamento para a Série B

Caio Júnior tenta acertar time para o Brasileiro
Renan Rodrigues
Caio Júnior tenta acertar time para o Brasileiro
Botafogo – piorou
Como estava em janeiro:
Após ter conseguido a melhor colocação no Campeonato Brasileiro, desde o título em 1995, com um 6º lugar, o Botafogo começou a temporada em alta, sendo apontado como favorito no Carioca, ao lado do Fluminense. A equipe havia renovado com Joel Santana, apontado como um dos responsáveis pela boa campanha no último Brasileirão.

Como está hoje: Eliminado do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil antes do esperado, o Botafogo ainda sofre a adaptação do novo técnico, Caio Júnior, que assumiu o lugar de Joel Santana . A equipe também perdeu Cajá, que foi vendido para o futebol chinês. Os protestos violentos de torcidas organizadas também pioraram o clima, que passou a ser a quarta força no Rio.

O que falta: A principal carência é no meio-campo. Everton , contratado no começo do ano, ainda não conseguiu regularidade. Maicosuel, que se recuperou recentemente de grave lesão, é incógnita. Além do ataque, o clube precisa de reforços na zaga, que só tem três jogadores, e para o ataque, já que provavelmente perderá Loco Abreu para a Copa América.

Qual é a meta no Brasileiro: Oficialmente, o técnico Caio Júnior e a diretoria falam em disputar uma vaga na Copa Libertadores . Porém, com o elenco atual, a meta deve ser uma colocação segura no meio da tabela.

Leia mais: Sem reforços e sob desconfiança, Botafogo tenta repetir 2010

Campeão estadual com antecedência, o Ceará ainda eliminou o Flamengo da Copa do Brasil
AE
Campeão estadual com antecedência, o Ceará ainda eliminou o Flamengo da Copa do Brasil
Ceará - melhorou

Como estava em janeiro: após o 12º lugar no Brasileirão 2010, o time começou 2011 comandado por Dimas Filgueiras e com reforços como o atacante Iarley, o meia Sérgio Mota e o goleiro Fernando Henrique .

Como está hoje: no Estadual, o time teve domínio completo e foi campeão vencendo os dois turnos - o segundo já com Vagner Mancini como técnico . Na Copa do Brasil, foi responsável por uma das grandes zebras da competição, ao eliminar o Flamengo nas quartas de final .

O que falta: o único reforço já anunciado para o torneio nacional é o zagueiro Diego Sacoman , emprestado pelo Corinthians. Outras novidades devem aparecer somente após a participação na Copa do Brasil.

Qual é a meta no Brasileiro: com o bom desempenho até agora na temporada, o rebaixamento não é considerado uma ameaça pela torcida do Ceará. Contudo, posições acima da zona de classificação para a Sul Americana são improváveis.

Leia mais: Ceará aposta na experiência para se manter na elite do Brasileiro

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961050416&_c_=MiGComponente_C Corinthians - piorou
Como estava em janeiro : Tinha a expectativa de fazer ótima campanha na Libertadores, mas acabou eliminado no início de fevereiro pelo modesto Tolima . A derrota acabou antecipando a aposentadoria de Ronaldo e catapultou as saídas de Roberto Carlos e Jucilei , vendidos para o Anzhi, da Rússia. No último dia de janeiro contratou Liedson, artilheiro da equipe no ano .

Como está hoje: Foi vice-campeão paulista e Tite, que resiste no cargo, fez algumas mudanças na estrutura da equipe. Testou Morais na meia no lugar de Bruno César e depois voltou com ele no time titular. Ele, porém, não contará com o atual titular da camisa 10 no Brasileiro, já que ele está vendido para o Benfica , mas terá o meia Alex, que estava no Spartak Moscou . Adriano, contundido, só joga no segundo semestre .

O que falta : A diretoria procura um zagueiro, um meia e um atacante.

Qual é a meta no Brasileiro : A meta é voltar à Libertadores em 2012.

Leia mais: Nada abaixo do título interessa ao Corinthians neste Brasileirão

Coritiba - subiu
_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961250380&_c_=MiGComponente_C Como estava em janeiro: subiu da Série A como campeão da Segundona e precisava de reforços para poder ter uma boa campanha na sua volta na elite e também ir bem no Campeonato Paranaense. Começou o ano como aposta.

Como está hoje : time acumulou uma sequência histórica de vitórias e enfiou 6 a 0 no Palmeiras no jogo de ida da Copa do Brasil . Fica como time a ser batido, apesar de ter sido derrotado em um jogo em que já não tinha mais nenhuma pretensão para o mesmo Palmeiras.

O que falta : Precisa reforçar o elenco para contar com um bom banco de reservas. Já começará o Brasileirão sem poder contar com Marcos Aurélio, que se recupera de uma lesão que o tirou dos campos por seis semanas .

Qual é a meta no Brasileiro : Apesar da boa fase, o time foi pouco testado e a falta de um elenco completo pode prejudicar. Além disso, vem de uma recém ascensão, por isso, uma vaga para a Libertadores está de bom tamanho.

Leia mais: Brasileirão é prova de fogo para o Coritiba

Cruzeiro - piorou
_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961050479&_c_=MiGComponente_C Como estava em janeiro:
Atual vice-campeão brasileiro, o time teve um início de temporada avassalador. Não perdeu tantas peças quanto ao time do ano passado ( Leonardo Silva , Wellington Paulista e Jonathan) e contratou pouco também (destaque para Victorino e Brandão ). Tanto na Libertadores quanto no Mineiro, teve a melhor campanha da primeira fase.

Como está hoje : Campeão do Mineiro, o time está em queda. Foi eliminado na Libertadores diante do Once Caldas em um vexame histórico . Cuca já não é mais unanimidade diante da torcida e o craque do time é Montillo , que tem a desconfiança de não atuar bem em jogos decisivos.

O que falta: Time tem problema nas duas laterais (Pablo pela direita vem muito mal e Gilberto já disse que não é lateral e sim meia, apesar de Diego Renan ser boa opção no banco). Na temporada, nenhum centroavante conseguiu convencer. Brandão fez só um jogo, Farías é o eterno reserva que ganha rios de dinheiro.

Qual é a meta no Brasileiro : Brigar pelo título ou, pelo menos, chegar à quinta participação consecutiva na Libertadores.

Leia mais: Cruzeiro não quer bater na trave de novo e sonha com Brasileirão

Figueirense - piorou
_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961050685&_c_=MiGComponente_C Como estava em janeiro
: Time voltou a disputar a Série A, competição que não jogava desde 2008. Com alguns reforços pontuais, não transformou a alegria de voltar a jogar a elite em um time que pudesse ser respeitado.

Como está hoje: Time tem o técnico Jorginho a sua principal esperança . O ex-auxiliar de Dunga não conseguiu se firmar após uma passagem no Goiás e agora tenta mostrar que tem valor dirigindo o Figueirense. Lenny , ex-Palmeiras, e Reinaldo , ex-Botafogo, são nomes de jogadores conhecidos.

O que falta : Precisa de reforços em todos os setores, segundo o próprio treinador Jorginho . Para ele, o Brasileirão requer um elenco muito forte, capaz de suprir eventuais desfalques.

Qual é a meta no Brasileiro : Após subir para a Série A, a principal meta neste ano é continuar na elite do futebol. Com algumas contratações que não são certezas de sucesso, time precisa provar que tem qualidade para continuar na 1ª divisão.

Leia mais: Figueirense volta e tem desafio de se manter na primeira divisão

Flamengo – continua na mesma
_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961050746&_c_=MiGComponente_C Como estava em janeiro
: Com a contratações de nomes como Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves ganhou status de time favorito a todos os títulos a disputar na temporada, mas caiu diante do Ceará na Copa do Brasil .

Como está hoje : Apesar de Ronaldinho ainda não ter engrenado, o time foi campeão carioca invicto , mas a queda na Copa do Brasil já frustrou os planos de Luxemburgo, que pretendia conquistar a tríplice coroa à frente do seu time de coração.

O que falta : O time procura um lateral esquerdo, um zagueiro e outro centroavante.

Qual é a meta no Brasileiro : Conquistar uma vaga na Copa Libertadores.

Leia mais: Com estrelas, Flamengo se coloca na disputa do título brasileiro

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961914132&_c_=MiGComponente_C Fluminense - piorou

Como estava em janeiro: campeão nacional, começou o ano comandado pelo técnico considerado o melhor do país, Muricy Ramalho. Perdeu Washington, que se aposentou . Contratou o goleiro Diego Cavalieri , o volante Edinho, o meia Souza e os atacantes Araújo e Rafael Moura. Era considerado um dos melhores elencos do Brasil e um dos favoritos na Libertadores.

Como está hoje: perdeu Muricy e é dirigido interinamente por Enderson Moreira. Rescindiu os contratos de Belletti e Emerson. Além de ver o Flamengo vencer os dois turnos do Campeonato Carioca, sofreu para passar da primeira fase da Libertadores e foi eliminado nas oitavas de final pelo Libertad, do Paraguai.

O que falta: as chegadas de um lateral direito, dois zagueiros e um atacante, além de um novo treinador. Abel Braga tem um acerto verbal com o clube e a expectativa é de que se apresente até o fim de maio.

Qual é a meta no Brasileiro: apesar dos problemas nos primeiros meses do ano, o time se considera em condições de lutar pelo bicampeonato ou, ao menos, por uma vaga na Libertadores 2012.

Leia mais: Após semestre ruim, Flu tem volta de Abel para defender o título

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961915029&_c_=MiGComponente_C Grêmio - piorou

Como estava em janeiro: embalado pela recuperação no Brasileiro 2010, que rendeu a vaga na Libertadores. Renovou os contrados de jogadores como André Lima e Lúcio, mas perdeu Fábio Santos para o Corinthians e Jonas para o Valencia. Também fracassou na tentativa de contratar Ronaldinho Gaúcho e começou o ano com apenas um reforço: Lins, do Criciúma.

Como está hoje: A eliminação diante da Universidad Católica nas oitavas de final da Libertadores demonstrou que o grupo é insuficiente para o Brasileirão. Para piorar, viu o rival Inter conquistar o título do Gauchão em pleno estádio Olímpico . A preparação física do time também está sendo avaliada, já que seis jogadores deixaram a equipe com lesões musculares em momentos decisivos da Libertadores.

O que falta: o time espera contratar até cinco jogadores. Embora o técnico Renato Gaúcho não aponte as posições mais carentes, um zagueiro, um lateral esquerdo, um meia e dois atacantes são considerados essenciais.

Qual é a meta no Brasileiro: Renato adotou o discurso de que o Grêmio será “protagonista” no Nacional. A meta realista, porém, é de conquistar uma das vagas à Libertadores.

Leia mais: Em jejum de 10 anos, Grêmio sonha com título do Brasileirão

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961939053&_c_=MiGComponente_C Internacional - continua na mesma

Como estava em janeiro: o time começou o ano ainda lambendo as feridas da derrota para o Mazembe , do Congo, na semifinal do Mundial de Clubes, em dezembro. Após o início conturbado, aos poucos a equipe tomou corpo e se credenciou como uma das favoritas na Libertadores.

Como está hoje: Celso Roth saiu, Falcão chegou . O favoritismo não se confirmou e a queda nas oitavas de final da competição continental diante do Peñarol reabriu o debate sobre o potencial do grupo. Apesar do título gaúcho, o time começará o Brasileirão sob desconfiança e terá de provar que pode voltar a conseguir bons resultados, como fez na Libertadores 2010.

O que falta: uma reformulação. Alguns jogadores ganham muito e estão com idade avançada. A ideia é investir nos jovens talentos, baixar a folha salarial e reforçar o grupo. A defesa é a maior preocupação, mas um ou dois atacantes também serão contratados.

Qual é a meta no Brasileiro: o discurto no começo da competição será modesto, mas a vaga na Libertadores é considerada o mínimo a se esperar e a disputa pelo título também é possível.

Leia mais: Depois de ganhar quase tudo, Brasileirão é a última meta do Inter

Palmeiras – continua na mesma
_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961050824&_c_=MiGComponente_C Como estava em janeiro
: Começou a temporada sob desconfiança, sem nenhuma grande contratação, mas apostou na manutenção do elenco em relação ao ano passado, sem grandes perdas, além da experiência de Felipão no banco de reservas.

Como está hoje : Chegou a ser considerado candidato à titulo no Paulista e na Copa do Brasil, mas a eliminação traumática diante do Coritiba colocou o time no mesmo status do início do ano: desconfiança. O time ainda precisa de reforços para chegar no ideal de Felipão, mas o panorama não é dos melhores por causa da falta de dinheiro.

O que falta: O time quer mais um lateral esquerdo e um zagueiro. A chegada de outro atacante não pode ser descartada.

Qual seria a meta no Brasileiro : Chegar na Libertadores é um grande objetivo do ano de Felipão. Já perdeu a chance de conseguir isso na Copa do Brasil e agora tem o Brasileiro e a Sul-Americana para alcançar a meta.

Leia mais: Estreando como octo, Palmeiras busca vaga na Libertadores

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961939561&_c_=MiGComponente_C Santos - melhorou

Como estava em janeiro: já considerado um dos melhores times brasileiros no começo do ano, o Santos trouxe como principal reforço para a temporada o meia Elano, titular da seleção na Copa 2010. Adílson Batista era o técnico, mas não resistiu a alguns tropeços e foi demitido .

Como está hoje: depois de algumas rodadas com o interino Marcelo Martelotte no comando, Muricy Ramalho assumiu o time , alcançou a classificação para as semifinais da Libertadores e o bicampeonato paulista . Com a ótima fase, o único temor é o possível assédio de clubes europeus ao meia Ganso e ao atacante Neymar.

O que falta: um reforço já foi anunciado para o Brasileirão, o meia Roger, que disputou o Paulista pelo Oeste . Uma contratação de mais peso, no entanto, ainda é aguardada, e Zé Roberto, atualmente no Hamburgo , é o primeiro nome na lista.

Qual é a meta no Brasileiro: o time da Baixada talvez seja hoje o principal favorito ao título nacional em 2011, graças ao elenco forte e a presença do técnico que venceu quatro dos últimos cinco Brasileirões. Será uma surpresa se não terminar a competição entre os cinco primeiros.

Leia mais: Santos é favorito no Brasileirão, mas está focado na Libertadores

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961939841&_c_=MiGComponente_C São Paulo - piorou

Como estava em janeiro: o time perdeu poucos jogadores e, ao contrário do ano anterior, também trouxe poucos reforços. Juan , Rivaldo e Rhodolfo chegaram, mas a aposta era principalmente nos jovens que estavam na seleção sub 20, como Lucas e Casemiro. Era considerado um dos principais favoritos na Copa do Brasil .

Como está hoje: a eliminação diante do Avaí no torneio nacional foi o estopim de uma crise que por pouco não terminou com a demissão do técnico Paulo César Carpegiani e de toda sua comissão técnica. Começará o Brasileirão pressionado por bons resultados para afastar a crise e ainda na expectativa pela estreia de Luis Fabiano.

O que falta: caso Luis Fabiano volte bem , a situação do ataque estará resolvida. Faltariam um lateral direito, posição mais carente desde o ano passado, um zagueiro para substituir Miranda , que vai para o Atlético de Madri, e um volante de marcação.

Qual é a meta no Brasileiro: o título parece um sonho muito distante. Mas depois de um ano fora da Copa Libertadores, o mínimo que a torcida exija é que o time consiga uma vaga para voltar ao torneio continental em 2012.

Leia mais: Em crise e apostando na base, São Paulo quer voltar a vencer

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1596961940496&_c_=MiGComponente_C Vasco - melhorou

Como estava em janeiro: teve um dos piores inícios de temporada de sua história . Ainda com Paulo César Gusmão no comando, perdeu os quatro primeiros jogos da Taça Guanabara para Resende, Nova Iguaçu, Boavista e Flamengo e empatou a quinta com o Volta Redonda. Com a crise, Ricardo Gomes assumiu o time e o meia Carlos Alberto foi afastado, indo para o Grêmio.

Como está hoje: com o novo treinador, a equipe teve ótima melhora no desempenho. Apesar de não ter impedido o título Estadual do Flamengo, fez a melhor campanha da Taça Rio, que perdeu para o rival nos pênaltis . Na Copa do Brasil, disputa com o Avaí uma vaga na final.

O que falta: o time já ganhou o reforço de Juninho Pernambucano - que assinou contrato para receber um salário mínimo - para o campeonato nacional, mas ainda espera contratar um zagueiro e um lateral direito.

Qual é a meta no Brasileiro: Ricardo Gomes sabe que outros clubes, como Santos, Cruzeiro, Fluminense e Flamengo teoricamente estão à frente. Por isso, o time não traça metas, mas a boa fase faz com que seja palpável o sonho da vaga na Libertadores.

Leia mais: Uma década depois, Vasco volta a ter credibilidade no Brasileiro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.