Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Confiando em Castán, Corinthians encerra busca por zagueiro

Únicos defensores contratadopara 2011 foram Wallace, ex-Vitória, e o desconhecido Sala, que estava na Estônia

Gazeta |

Bastaram dois jogos como titular para o zagueiro Leandro Castán convencer a diretoria do Corinthians a interromper a procura por um novo jogador da posição. Com dificuldades para reforçar o elenco comandado por Tite, os dirigentes já não falam mais em contratar um substituto para o aposentado William.

"Fomos atrás de alguns nomes para a zaga no início do ano. Como não conseguimos trazer quem nós queríamos, achamos por bem manter essa base do time. Os zagueiros que temos são os que estão aí. Vai continuar sendo assim", avisou o diretor de futebol Roberto de Andrade.

O Corinthians tentou a contratação do jovem Manoel para reforçar a sua zaga, mas o atleta não foi liberado pelo Atlético-PR. O santista Edu Dracena garante que também recebeu uma proposta, embora o presidente corintiano Andrés Sanchez negue.

Os únicos zagueiros contratado pelo Corinthians para 2011 foram Wallace, ex-Vitória, e o desconhecido Sala, que estava no futebol da Estônia. O ex-atleta do time de Salvador chegou ao futebol paulista na condição de reserva de Leandro Castán e Chicão. "Se aparecer algum outro zagueiro que nos interesse, tudo pode acontecer. Mas, a princípio, a base da zaga já está aí", repetiu o diretor de futebol corintiano.

Para superar seus concorrentes no Corinthians, Castán contou com um bom relacionamento com o técnico Tite, que o promoveu aos profissionais do Atlético-MG em 2005. "Ele está indo bem. Naquela época, encarou um clássico muito duro com o Cruzeiro, marcando o Fred", recordou o comandante, que em breve terá Paulo André e André Vinícius como novas opções para a zaga. Ambos se recuperam de lesões. 

Além de Leandro Castán, o goleiro Júlio César também recebeu voto de confiança da diretoria do Corinthians. O prata da casa enfim se firmou no ano passado, depois que o hoje flamenguista Felipe deixou o clube em litígio com o presidente Andrés Sanchez, e não deu uma chance sequer para o paraguaio Aldo Bobadilla entrar em campo. "Agora, não temos planos de trazer novos goleiros", garantiu Roberto de Andrade.

A defesa do Corinthians para o início da Copa Libertadores da América, portanto, será mesmo formada por Julio Cesar, Moacir (que deverá perder o posto para Alessandro quando o concorrente recuperar a forma física após se curar de catapora), Roberto Carlos, Chicão e Leandro Castán.

Leia tudo sobre: CorinthiansLeandro Castán

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG