Segundo Carlinhos Neves, os jogadores atleticanos poderiam estar com um melhor condicionamento físico

Com pouco mais de uma semana de Atlético-MG o preparador físico Carlinhos Neves fez um diagnóstico da equipe atleticana. Para o profissional que também presta serviços para a seleção brasileira, os jogadores alvinegros estão bem treinados, mas estão abaixo fisicamente do ideal para o final de agosto. Com a eliminação na Copa Sul-Americana , o tempo de treinamentos vai ser maior.

“Não é o que a gente queria em relação à Sul-Americana, mas a nossa realidade em relação a tempo de treinamento melhora. Pelas primeiras avaliações fisiológicas, encontro uma equipe bem treinada, mas com os jogadores sentindo muito a falta de ritmo. Para final de agosto, como estamos agora, não estou criticando o trabalho anterior e nem a condição física dos atletas, estou fazendo avaliação que a equipe em um geral poderia estar mais bem condicionada. Mas agora é trabalhar com tempo para isso”, comentou Carlinhos Neves, evitando qualquer crítica ao trabalho de Celso Rezende, seu antecessor e que acompanha Dorival Júnior no Internacional .

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Desde a chegada de Cuca à Cidade do Galo, os quatro dias de trabalho entre a partida com o Botafogo e o clássico com o Cruzeiro vai ser o maior tempo de treinamentos do Atlético-MG com o novo treinador. Para Carlinhos Neves, o tempo não tão curto entre as duas partidas e já é possível fazer trabalhos específicos, o que o treinador não tinha conseguido ainda.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

Sem a Copa Sul-Americana, Atlético-MG vai ter mais tempo para treinos físicos e táticos
Flickr/Clube Atlético Mineiro
Sem a Copa Sul-Americana, Atlético-MG vai ter mais tempo para treinos físicos e táticos
Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

“Não é um tempo curto, já que jogamos na terça-feira e o clássico é no domingo. Cabe agora ao Cuca escolher aqueles atletas que estão em melhor ritmo, melhores condições, para desenvolver o que ele pensa uma equipe mais rápida, veloz”.

O tempo extra de preparação para a partida contra o Cruzeiro também foi comemorado por Cuca. O treinador lembra que ainda não teve a oportunidade nem de comandar rachão, pois tem feito treinos táticos e técnicos até mesmo nas vésperas de jogos, o que não é comum no futebol brasileiro. “É pouco tempo, mas eles estão se condicionando em cima dos jogos, não fizemos nenhum rachão. A gente está trabalhando na véspera do jogo para dar uma condição, o caminho é este”.

Mas a eliminação na Copa Sul-Americana não representa um tempo imediato para Cuca trabalhar com os jogadores. Por conta da tabela do Campeonato Brasileiro, somente entre os jogos contra Bahia e Atlético-GO , pelas 23ª e 24ª rodadas , respectivamente, que o treinador vai ter uma semana inteira de treinamentos. Até lá são mais cinco partidas disputadas com intervalos de no máximo quatro dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.