Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Conca admite que precisa de tempo para recuperar ritmo de 2010

Desde o dia 30 de janeiro, contra a Cabofriense, meia entrou em campo outras quatro vezes pelo Fluminense

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Ninguém jogou mais bola no Brasil em 2010 do que Darío Conca. Craque do Brasileirão e principal jogador da conquista do tricampeonato nacional pelo Fluminense, o meia passou por uma artroscopia no joelho esquerdo dia 27 de dezembro. A volta aos gramados aconteceu antes do previsto, dia 30 de janeiro, na vitória de 4 a 2 sobre a Cabrofriense, pela quarta rodada da Taça Guanabara, mas o futebol ainda não é o mesmo. Tranquilo e sincero, o argentino afirmou nesta quinta-feira que já se sente mais à vontade do que no primeiro jogo, mas que ainda precisa de mais tempo em campo para recuperar o futebol que encantou o país em 2010.

“Estou bem melhor do que no primeiro jogo. Sei que ainda não estou no mesmo ritmo do ano passado, mas espero continuar trabalhando forte para ajudar meus companheiros. Mas com muita calma. Sei que não vai ser fácil, mas espero melhorar ao longo do Carioca. Sei que posso”, afirmou o jogador, que entrou em campo cinco vezes desde sua volta.

Se para o torcedor do Fluminense o Boavista não passa de uma surpresa, para Conca não. Responsável por achar seus companheiros na cara do gol, o meia argentino também enxerga muitas qualidades no adversário do próximo sábado.

Photocamera
Conca entrou em campo cinco vezes depois que passou por cirurgia. Ele pediu "calma" aos torcedores

“Para muitos o Boavista é uma surpresa, mas para nós que jogamos futebol não. O time possui um elenco de qualidade, fez bons jogos no campeonato e chegou à semifinal merecidamente. É um time que luta muito, joga sempre no ataque e é bem organizado. Vai ser um jogo muito difícil e temos que entrar em campo ciente de o jogo vale vaga na final”, alertou Conca.

A ausência de Fred no coletivo desta quinta-feira não foi surpresa apenas para torcedores e jornalistas. Os próprios jogadores estranharam a falta do companheiro dentro de campo. Conca lamentou o problema intestinal que tirou o atacante do treino, mas espera que o capitão treine normalmente sexta-feira e não seja problema para o jogo de sábado.

“Acontece. A gente sabe que o Fred é um grande profissional e que ajuda demais o grupo. Foi uma surpresa, porque não esperávamos a ausência dele. Só vi Fred quando ele chegou, mas depois do treino não consegui falar com ele. Ele é nosso capitão e a gente confia muito”, lamentou Conca, que elogiou os possíveis substitutos do atacante caso ele não possa atuar.

“Esperamos que ele possa nos ajudar contra o Boavista, mas temos jogadores como o Rodriguinho e o Willians, que estão fazendo um grande trabalho. Se for preciso, quem entrar dará conta do recado”, finalizou o meia argentino.

Leia tudo sobre: Campeonato Carioca 2011FluminenseConca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG