Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Companheiros de Corinthians orientam dribles de Dentinho

Prata da casa voltou a ser alvo de polêmica depois de impacientar o são-paulino Ricardo Oliveira com um passe de letra, no clássico do último domingo

Gazeta Esportiva |

Com a coerência de quem já se irritou bastante com lances de efeito de atletas do Santos, no início do ano, o elenco do Corinthians também tenta controlar o ímpeto do atacante Dentinho para provocar os adversários. O prata da casa voltou a ser alvo de polêmica depois de impacientar o são-paulino Ricardo Oliveira com um passe de letra, no clássico do último domingo.

Dentinho não foi repreendido pelo toque de efeito, já que a jogada resultou em gol (como também lembrou o técnico Paulo César Carpegiani, do São Paulo), mas recebeu conselhos para evitar os dribles pouco objetivos. Para o capitão William, os lances de efeito podem prejudicar o próprio Corinthians.

"Se analisarmos o Dentinho de 2008, perceberemos que ele fazia muito mais isso. A gente reprimiu, pois é o tipo de coisa que motiva o adversário contra você. Às vezes, o outro time está quase entregue, mas se ressuscita depois de algo assim", justificou William. "Quando o Dentinho passou o pé por cima da bola agora, a gente chamou a atenção dele", contou.

Mas o zagueiro também defendeu seu companheiro. "Se o drible for na direção do gol, não é desrespeitoso. Não interessa se for uma caneta ou uma pedalada. O Dentinho deu um passe de letra quando marcamos o segundo gol contra o São Paulo. Foi mérito dele. Tenho certeza de que esse discernimento vai melhorar ainda mais", comentou William.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG