Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Como contra o São Paulo, Tite vê relaxamento antes de pegar o Santos

Corinthians suou para bater Cataduvense antes de visitar a Vila Belmiro. O mesmo foi visto em Mogi

Gazeta |

O líder Corinthians só conseguiu bater o Catanduvense, que continua correndo sérios riscos de rebaixamento no Campeonato Paulista, com um gol aos 47 minutos do segundo tempo . Para o técnico Tite, o relaxamento pré-clássico contra o Santos impediu que o bom desempenho do time fosse transformado em um triunfo tranquilo no Pacaembu nesta quarta-feira.

Futura Press
Danilo marcou o gol da vitória corintiana

Leia também: Danilo cita frase controversa de Tite para enaltecer outra vitória

"Em partidas que antecedem clássico ou Libertadores, por vezes, há relaxamento. Tive uma conversa com eles antes do jogo. Já foi melhor do que aquele contra o Mogi Mirim, mas ainda teve (relaxamento)", apontou o comandante, lembrando de uma das piores atuações da equipe na temporada: empate por 1 a 1 em Mogi, no duelo que antecedeu a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo.

E mais: No sufoco, Corinthians espanta bruxa Catanduvense e segue líder com folga

Tite não gostou do nível de concentração de sua equipe e acredita que clássico de domingo tenha influenciado. "Vale conversa, vale correção, vale puxão de orelha. O nível de concentração não estava tão alto. O reflexo disso é fazer a cobertura um pouquinho atrasada, fazer passe com um pouquinho menos de simplicidade, antecipar a entrada na área também (a invasão de Chicão fez com que o árbitro mandasse Alex repetir a cobrança de pênalti e o meia errou na segunda tentativa)", enumerou, sem deixar de ressaltar os pontos positivos.

"Não foi um jogo brilhante, mas não foi mal jogo. A equipe manteve o controle. Até o lance do gol deles não foi daquele que se diz: 'pô, que lance perigoso'. Cobrei um número maior de finalizações e teve. Deu no goleiro ou no poste, mas chutou. Fazer vitórias com diferença de dois gols dá tranquilidade maior. Nós tivemos só duas, então agora vai ter que crescer em efetividade", analisou o chefe.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Além do duelo contra o Peixe, domingo, na Vila Belmiro, o Alvinegro já pensa em seu segundo desafio pela fase de grupos da Libertadores, contra o paraguaio Nacional, na quarta-feira seguinte. Para Tite, os empecilhos encontrados diante da retranca do Catanduvense podem ser tomados como lição, já que os rivais da competição continental costumam atuar assim fora de casa. "Serviu de lição, sim. Botar volume, criar oportunidades e ser mais efetivo". 

Leia tudo sobre: corinthianstitesantossão paulopaulistão 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG