Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com volta de estrelas, Muricy barra Adriano e Maikon Leite

Treinador do Santos mexe na equipe que enfrenta o Táchira nesta quarta-feira, pela Libertadores

Samir Carvalho, iG Santos |

O técnico do Santos , Muricy Ramalho, realizou um treino-tático na manhã desta terça-feira, no CT Rei Pelé, visando o duelo decisivo contra o Deportivo Táchira, da Venezuela, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no estádio do Pacaembu, pela última rodada do grupo 5 da Copa Libertadores da América.

Com os retornos de Elano , Neymar e Zé Eduardo , que cumpriram suspensão na vitória contra o Cerro Porteño, no Paraguai, Muricy barrou o volante Adriano e o atacante Maikon Leite , que ficarão como opções no banco de reservas.

“O Adriano é muito importante no nosso esquema, que marca e deixa os outros jogarem. Mas o Arouca sabe fazer essa função, então não muda o esquema da equipe, ficará parecido”, afirmou Muricy Ramalho.

Gazeta Press
O atacante Neymar volta ao time titular do Santos nesta quarta-feira, diante do Táchira


Maikon Leite, que marcou gols nas duas últimas vitórias do Santos na temporada – contra Cerro e Paulista – disputava a posição com Zé Eduardo e Keirrison, que também foi titular da equipe nas últimas rodadas. Desta forma, o ataque contra os venezuelanos será formado por Neymar e Zé Eduardo.

“Não pode deixar cadeira cativa no futebol. Meu time é um plantel, se não tiver bem sai. Hoje eu acho o time certo com o Neymar e o Zé (Eduardo), que faz um papel de pivô. As características para esse jogo parecem ideais para o Zé”, disse Muricy.

Sendo assim, o Santos enfrentará o Táchira com a seguinte formação: Rafael, Jonathan, Edu Dracena, Durval, Léo; Arouca, Danilo, Elano, Paulo Henrique Ganso; Neymar e Zé Eduardo.

Com a vitória diante do Cerro Porteño no Paraguai, o Santos precisa apenas vencer o Deportivo Táchira no Pacaembu para garantir uma vaga na próxima fase da Libertadores. A equipe santista também pode se classificar com um empate na partida, desde que o Colo-Colo vença o Cerro Porteño, em Santiago, no Chile.

Leia tudo sobre: SantosMuricy RamalhoCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG