Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com Vitor e Wendel encostados, Palmeiras ainda busca lateral direito

Clube vê necessidade de um jogador para a reserva de Cicinho, e jogadores que voltam de empréstimo não agradam Felipão

Gazeta |

O Palmeiras reconhece a necessidade de ter um reserva para o lateral direito Cicinho, mas mantém Vitor e Wendel encostados. A diretoria pretende acertar com um atleta da posição antes da estreia no Campeonato Paulista, dia 22 de janeiro, contra o Bragantino.

Leia também: Deola reverencia Marcos, mas afasta pressão após aposentadoria

Os dirigentes já decidiram que não vão apostar em Vitor, que estava empréstado ao Cruzeiro. No caso de Wendel, retornando do Atlético-PR, o veto partiu do técnico Luiz Felipe Scolari. Caso não haja sucesso na busca por um reforço, o nome do volante que também atua improvisado como lateral pode voltar à pauta, mas o comandante não deve ceder.

Sabendo disso, o Palmeiras abriu negociações com Jonas, do Coritiba. O jogador esteve bem perto de assinar com a equipe do Palestra Itália, mas preferiu ir para o Santos mesmo recebendo um salário inferior. Os nomes pretendidos no momento são mantidos em sigilo.

Sem Jonas, a intenção era promover o lateral direito Bruno Oliveira, de 18 anos e que treinou com os profissionais no segundo semestre de 2011. Mas ele não pode nem participar da Copa São Paulo de Futebol Júnior porque rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito em amistoso contra o Red Bull, na última sexta-feira, e levará de seis a oito meses para se recuperar de cirurgia.]

E ainda: COF reprova previsão orçamentária do Palmeiras para 2012

Além de Vitor e Wendel, cinco jogadores voltaram de empréstimo e estão treinando em horários alternativos na Academia: o zagueiro Maurício Nascimento (Vitória), os meias Willian (Náutico) e Deyvid Sacconi (Bragantino) e os atacantes Tadeu (estava no Sport e atuou por um período no Palmeiras B) e Daniel Lovinho (Ipatinga). Desses, apenas Maurício tem alguma chance de ser reintegrado.

"Vários clubes nos procuram querendo esses jogadores, mas ainda não sabemos para onde eles vão. Às vezes chegam aqui, fazem a sondagem e depois não querem pagar o valor pedido", diz o vice de futebol Roberto Frizzo. "Alguns desses atletas podem compor o elenco, mas isso depende da comissão técnica".

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG