Time paulista sai à frente duas vezes, mas cede o empate e é ultrapassado pelo Fluminense

null

Atuando na grande maioria do jogo com um atleta a mais, o Palmeiras ficou só no empate com o Atlético-PR na Arena da Baixada. Mesmo saindo à frente por duas vezes, o time de Luiz Felipe Scolari bobeou na jogada aérea e viu o adversário bater uma falta de forma rápida para terminar o jogo em 2 a 2. Os gols foram marcados por Henrique, Fernandão, Guerrón e Marcinho.

O empate joga o Palmeiras ainda mais para baixo na tabela, com 34 pontos, em 7º lugar, sendo ultrapassado pelo Fluminense, que venceu o Cruzeiro, chegou aos mesmos 34 pontos, mas tem mais vitórias. O Atlético-PR segue na penúltima colocação, com 19 pontos a cinco do Bahia, o primeiro time fora da zona de rebaixamento que ainda tem um jogo a menos.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

No 1º tempo, o Palmeiras foi melhor que o Atlético-PR, mas não transformou o domínio em gols. Além disso, sofreu com o jogo muito parado, com muitas faltas a todo instante. Em uma delas, Assunção tocou rápido para Kleber, que cruzou e achou Henrique para abrir o placar. Também em bola parada e com po desvio de Assunção, Guerrón empatou o placar. Cléber Santana foi expulso a 10 minutos do 2º tempo e deu esperanças para um jogo mais aberto.

Na etapa final, o Palmeiras foi logo para a frente do placar. Fernandão aproveitou rebote de Renan após cabeçada de Luan e comemorou junto com os poucos palmeirenses na Arena. Mesmo com a vitória e com um a mais, o time paulista permitiu que o Atlético-PR batesse uma falta de forma rápidam colocando Guerrón frente a frente com Marcos, que fez pênalti e tomou amarelo. Marcinho converteu e empatou.

Na próxima rodada, o Palmeiras encara o Internacional no domingo, às 16h, em São Paulo, sem Kleber, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Já o Atlético-PR joga contra o Flamengo , no Rio de Janeiro, também no domingo, mas às 18h, sem o expulso Cleber Santana.



O jogo

O confronto começou muito equilibrado, com os dois times cometendo bastante faltas. Aos 12 minutos, o árbitro já havia marcado 12 faltas. Dois minutos depois, já havia aplicado dois cartões amarelos. O primeiro lance de perigo aconteceu aos 10 minutos, em lançamento na área do Atlético-PR, que Henrique desviou, mas parou em Renan. Depois, aos 15, Kleber fez outro cruzamento e, desta vez, Henrique foi decisivo para abrir o placar de cabeça.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

O gol fez o Palmeiras ir ainda mais para cima. Aos 18 minutos, Chico chutou de longe e quase ampliou a vantagem. Aos 27, novamente em cruzamento, mas desta vez de Marcos Assunção, o Palmeiras quase aumentou o placar com a cabeçada de Kleber. Aos 33, Marcos precisou fazer a primeira defesa após cobrança de falta de longa distância.

Aos 35 minutos, Guerrón aproveitou a falha costumeira do Palmeiras na hora de defender as jogadas aéreas. Marcos Assunção foi desviar a bola no 1º pau após escanteio, e o atacante só desviou para empatar o placar. Nem dois minutos depois de comemorar, a torcida já teve que lamentar. Cléber Santana fez falta, levou amarelo e aplaudiu para ironizar o árbitro. Ele foi expulso logo em seguida. Para tentar ocupar o espaço, Kleberson entrou no lugar do atacante Adaílton.

Na etapa final, o Palmeiras voltou e já conseguiu jogar a torcida contra seu próprio time. Aos 8 minutos, Fernandão aproveitou rebote de Renan Rocha, que fez boa defesa após cabeçada de Luan, e recolocou o time paulista à frente. Dez minutos depois, Assunção arriscou bom chute de fora da área, e a bola raspou a trave direita de Renan. Para tentar voltar a marcar, Mádson entrou no lugar de Marcelo Oliveira.

Marcinho empatou o jogo em pênalti cometido por Marcos
Gazeta Press
Marcinho empatou o jogo em pênalti cometido por Marcos


Aos 25 minutos, em uma falta batida de forma rápida, Guerrón aproveitou bobeada de Henrique e ficou de frente com Marcos, que fez falta dentro da área e ainda recebeu o amarelo. Na batida do pênalti, Marcinho voltou a empatar. Felipão tentou voltar a vencer colocando Ricardo Bueno no lugar de Fernandão e Tinga no posto que era de Patrik. Mas de nada adiantou.

FICHA TÉCNICA - ATLÉTICO-PR 2 x 2 PALMEIRAS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 07 de setembro de 2011, quarta-feira
Horário : 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes : Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Rodrigo F. Henrique Correa (RJ)
Cartões amarelos : Thiago Heleno, Kleber, João Vítor, Marcos, Cicinho e Tinga (PAL) Marcelo Oliveira, Deivid, Cléber Santana, Mádson e Kleberson (APR)
Cartão vermelho : Cléber Santana (APR)

GOLS :
ATLÉTICO-PR : Guerrón, aos 35 minutos do 1º tempo, Marcinho, aos 25 minutos do 2º tempo
PALMEIRAS : Henrique, aos 15 minutos do 1º tempo, Fernandão, aos 8 minutos do 2º tempo

ATLÉTICO-PR : Renan Rocha; Edilson, Manoel, Rafael Santos e Heracles; Deivid, Cléber Santana, Marcinho e Marcelo Oliveira (Mádson); Guerrón (Pablo) e Adaílton (Kleberson)
Técnico: Antônio Lopes

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho, Henrique, Thiago Heleno (Leandro Amaro) e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção e Patrik (Tinga); Luan e Kleber; Fernandão (Ricardo Bueno)
Técnico : Luiz Felipe Scolari

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.