Tamanho do texto

Na primeira decisão de Mano Menezes seleção se classifica com empate, mas derrota leva à pior campanha da história na Copa América

A Argentina, quem diria, ajudou e o Brasil precisa somente do empate na noite desta quarta-feira, 21h45, contra o Equador no estádio Mário Alberto Kempes, em Córdoba (a 750 km de Buenos Aires), para se classificar às quartas de final da Copa América 2011 . Mas ainda há o risco da eliminação, em caso de derrota, o que seria um nono lugar histórico para a seleção brasileira: sua pior participação no torneio, superando até o vexame de ser eliminado pela inexpressiva Honduras, em 2001, na Colômbia, quando terminou em sexto.

“Vamos alcançar nosso objetivo, que é a classificação. O time está em construção, nosso objetivo final é 2014, mas temos crescido, contra o Paraguai já fomos melhores e temos tudo para conseguir essa vaga”, disse o técnico Mano Menezes.

Mesmo assegurado no cargo pelo presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, até a Copa do Mundo de 2014 em reunião no Rio de Janeiro um dia antes do embarque para a Argentina, Mano Menezes ficará pressionado caso aconteça uma tragédia em Córdoba. Nesse mesmo estádio, em julho de 1987, a seleção de Carlos Alberto Silva apanhou de 4 a 0 do Chile e caiu na primeira fase da Copa América, mas como havia menos participantes do que no formato atual, o Brasil ficou em quinto.

VEJA TAMBÉM: Em treino fechado, CBF diz que Mano usou de novo Maicon e Robinho

A seleção tem a vantagem de entrar em campo sabendo exatamente o que precisa fazer para se classificar, já que foi beneficiado pela tabela e jogará depois que todos os outros participantes tiverem encerrado a participação na primeira fase. Como Paraguai e Venezuela abrem a última rodada do Grupo B antes, 19h15 em Salta, o time de Mano Menezes poderá fazer as contas e até escolher adversário. Veja a situação:

Para ser primeiro : Com dois pontos até o momento, o Brasil precisa vencer o Equador e torcer para que a Venezuela não bata o Paraguai. Se o Paraguai triunfar, decisão será no saldo de gols. Por enquanto Brasil e Paraguai têm zero saldo e a Venezuela um.

Para ser segundo : Pode até ser vice da chave com empate, desde que a Venezuela vença o Paraguai. Mas se o Brasil ganhar e o Paraguai também, a seleção termina em segundo se ganhar do Equador por menos gols do que os paraguaios baterem a Venezuela.

Para ser terceiro : Um empate e uma vitória do Paraguai sobre a Venezuela. Se brasileiros e paraguaios empatarem, fica em terceiro aquele que fizer menos gols nas partidas (pode haver sorteio caso saiam o mesmo número de gols).

Reserva na partida contra o Paraguai na Copa América, Robinho pode voltar diante do Equador
Gazeta Press
Reserva na partida contra o Paraguai na Copa América, Robinho pode voltar diante do Equador

O time
Mano Menezes treinou duas opções: uma com a formação que iniciou a partida contra o Paraguai, com Jadson ajudando Ganso na armação na vaga de Robinho . Depois, sacou o meia do Shakhtar Donetsk e recolocou o atacante do Milan no time, mas fez mais uma alteração, esta novidade em sua passagem - Maicon ocupou a lateral direita na vaga de Daniel Alves .

“O Jadson fez uma boa partida, ajudou muito o Paulo Henrique (Ganso) a não ficar tão isolado e os atacantes também tiveram ajuda maior. Mas não quero divulgar antes o time, prefiro deixar para o momento do jogo”, disse o treinador. Ele vai manter o mistério até uma hora antes da partida.

A seleção tem cinco jogadores pendurados com um cartão amarelo, que caso sejam advertidos não jogarão nas quartas de final: o zagueiro Thiago Silva , o lateral Daniel Alves, os meio-campistas Jadson e Lucas Leiva e o atacante Alexandre Pato . Caso nenhum receba, esse cartão é zerado a partir da próxima fase. Preocupa o cartão de Lucas Leiva, já que o substituto Sandro foi cortado nesta terça-feira com problema no joelho e na panturrilha esquerdos.

Já o Equador não terá seu principal jogador, Antonio Valencia, jogador do Manchester United da Inglaterra. O jogador teve um problema no tornozelo no jogo de estréia, o empate sem gol contra o Paraguai. O técnico Reinaldo Rueda manterá um esquema ofensivo, com três jogadores mais adiantados. Para os equatorianos, só a vitória garante a classificação.

FICHA TÉCNICA - BRASIL x EQUADOR

Data: 13 de julho de 2011 (quarta-feira)
Horário : 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio Mário Alberto Kempes, em Córdoba (Argentina)
Árbitro: Roberto Silvera (Uruguai)
Auxiliares : Miguel Nievas (Uruguai) e Hernán Maidana (Argentina)

Brasil: Julio Cesar; Daniel Alves (Maicon), Lúcio, Thiago Silva e André Santos; Lucas Leiva, Ramires, Jadson (Robinho) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alexandre Pato. Técnico: Mano Menezes

Equador : Marcelo Elizaga; Chillier, Araujo, Frickson Erazo e Walter Ayoví; Castillo, Cristian Noboa e Arroyo; Minda, Christian Benítez e Felipe Caicedo. Técnico: Reinaldo Rueda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.