Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com sonho realizado, herói do Vila revela desejo de jogar no Botafogo

Max ficou conhecido como talismã por entrar no segundo tempo das partidas e melhorar o futebol da equipe

Gazeta Esportiva |

No sábado, dois dias após revelar que vinha sonhando em marcar o gol da salvação do Vila Nova, Max Pardalzinho virou herói ao decretar a vitória por 2 a 1 sobre o São Caetano, que livrou o time da queda à Série C. Um dos destaques positivos da má campanha na Segundona, ele almeja alçar voos mais altos na carreira. Se for no Botafogo, melhor ainda.

"Torço para o Botafogo desde criança e continuo torcendo até hoje. Se recebesse uma proposta de lá, meu Deus do céu, Nossa Senhora...", revelou o atacante de 23 anos, sem conseguir esconder a humildade, em contato por telefone.

A oferta do Botafogo, pelo menos por enquanto, não passa de um sonho. "A gente vê muita especulação, mas nada de concreto ainda, não recebi proposta de clube nenhum. Até o fim da semana estará resolvido se fico ou vou embora", informa ele, que tem contrato até o fim de 2012.

Campeão da segunda divisão goiana em 2009, o jogador se destacou com a camisa do Morrinhos F.C. e acabou contratado pelo Vila após o estadual desse ano, no fim de abril. Na Série B, ficou conhecido como talismã por entrar no segundo tempo das partidas e melhorar o futebol da equipe. Foram cinco gols no torneio.

O apelido curioso também chamou atenção, mas tem explicação simples. Maximiliano Santos virou Max Pardalzinho por ser filho de um ex-jogador conhecido como Pardal. "Ele era leve e corria muito, por isso ganhou o apelido. Acabei herdando e graças a Deus está me dando sorte", concluiu.

Leia mais:
Max Pardalzinho sonhou em marcar o gol da salvação

Leia tudo sobre: futebolsérie bvila nova

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG