Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com Simon, Corinthians tem desempenho 100% no Brasileiro

Árbitro apitou três jogos do Corinthians como visitante e time paulista saiu vencedor de todos. Domingo, em Salvador, será ele o juiz

Bruno Winckler, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860544926&_c_=MiGComponente_C

Os corintianos têm motivos de sobra para comemorar a escolha do árbitro Carlos Eugênio Simon para comandar a partida contra o Vitória, domingo, em Salvador. Com um retrospecto nada animador como visitante neste Brasileiro, o time paulista teve na figura no árbitro um amuleto quando jogou longe dos seus domínios. Simon dá sorte ao Corinthians.

O juiz gaúcho que esteve presente nas últimas três Copas do Mundo foi quem apitou três das quatro vitórias longe do Pacaembu que o Corinthians obteve neste Brasileiro, todas no segundo turno: Fluminense, Santos e São Paulo. A outra foi contra o Grêmio, na distante segunda rodada do campeonato.

É uma coincidência boa, mas não tem nada a ver isso não. Depois de tantas polêmicas que aconteceram é melhor ficar quieto e não falar muito sobre arbitragem, disse o meia Danilo, que será titular do Corinthians contra o Vitória. Vamos fazer nossa parte e torcer para o Simon fazer um grande jogo lá também, completou. 

Vale nota: nas três partidas do Corinthians apitadas por Simon no Brasileiro não houve nenhuma grande polêmica e as vitórias corintianas não foram contestadas como a do último sábado, por exemplo.

Depois da polêmica arbitragem de Sandro Meira Ricci na partida contra o Cruzeiro, os corintianos até preferem não dar muita importância para o homem do apito. O capitão William, porta voz da equipe, minimiza as cobranças contra os árbitros brasileiros e diz que os erros só acontecem e se repetem porque não há ainda uma profissionalização do quadro de árbitros no Brasil.

AE
Carlos Eugênio Simon dá cartão amarelo para Ronaldo em São Paulo 0 x 2 Corinthians

Não gosto de ficar focando em árbitro. Tinha falado isso antes do jogo contra o Cruzeiro. O que me preocupa é a morosidade de se profissionalizar os juízes. Ninguém fala disso. Isso está atrasado demais. Se não me engano o árbitro é o único não profissional envolvido no espetáculo. Se eles tiverem a condição de se dedicar exclusivamente a essa profissão poderão até ser mais cobrados.

Polêmicas à parte, e sob o ponto de vista do torcedor corintiano, não havia partida melhor para que o árbitro escolhido para o jogo de domingo fosse Simon. O Vitória, que luta para não ser rebaixado, não perdeu para nenhum grande paulista neste ano jogando sem Salvador. Foram dois triunfos contra o Santos, um na final da Copa do Brasil e outro pelo Brasileiro (2 a 1 e 4 a 2), e vitórias também contra Palmeiras (2 a 0 pela Sul-Americana) e São Paulo (3 a 2, pelo Brasileiro). O Palmeiras ainda conseguiu um empate no Barradão pelo Brasileiro: 1 a 1. O Corinthians foi o último time paulista que bateu o Vitória em Salvador, no Brasileiro do ano passado: 1 a 0, gol de Defederico.

Retrospecto não influencia em nada. Ele até poderia vencer jogo pra gente, seria bom, mas se a gente não lutar e respeitar o Vitória a gente não vai conseguir vencer. Nessa reta final temos que errar o mínimo possível ainda mais em jogos tão difíceis como esse, disse William.

Em 17 partidas em Salvador neste Brasileiro, o Vitória só perdeu quatro vezes. Por coincidência, os quatro times que bateram o time baiano no Barradão fazem boas campanhas neste Brasileirão, dois deles inclusive rivalizam com o Corinthians na luta pelo título: Fluminense, Cruzeiro, Botafogo e Grêmio deixaram Salvador vitoriosos. Se depender da tabelinha Corinthians e Simon, o time de Tite pode engrossar essa lista e complicar a vida do Vitória que luta contra o rebaixamento.

Leia tudo sobre: arbitragemcampeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG