Ao contrário de Ronaldo, que planejou 30 gols num ano, novo artilheiro só quer seguir vencendo

As comparações entre os dois últimos camisas 9 corintianos diminuíram com a sanha por gols de Liedson nos cinco jogos que disputou. Foram sete gols e uma média superior a um por jogo, algo que Ronaldo nunca conseguiu no clube. Mas nem isso faz "Liedshow", como a torcida já está o chamando, prometer algo além do que já vem fazendo.

"Só quero vencer. Claro que fico muito mais feliz se eu ajudo o time a vencer com meus gols, mas não tenho meta específica", disse Liedson, mantendo o discurso humilde desde que chegou ao clube.

Ronaldo, em 2009, quando começou a fazer seus gols pelo Corinthians , traçou uma meta de marcar 30 gols naquele ano. Fez 23. Liedson não quer estipular um número, mas se daria satisfeito se conseguisse repetir o feito que alcançou pelo Sporting na temporada 2004/2005, quando marcou 35 gols na temporada.

"Se eu fizesse aqueles 35 gols, que foi uma marca significante, seria importante, mas na verdade estou mais preocupado é em ser campeão nas duas competições que temos pela frente (Paulista e Brasileiro). Eu quero ajudar o time a ser campeão. É esse meu pensamento", disse.

Em oito anos em Portugal, Liedson não conseguiu ser campeão português. Levantou por duas vezes a Taça de Portugal e a Supercopa do país, disputada entre os campeões da Liga e da Taça.

"Como da primeira vez, quero ser campeão paulista (em 2003 ele participou da campanha do título) e também do Brasileiro, uma competição importante com grandes times", disse.

Ronaldo, no seu primeiro ano pelo Corinthians, não atingiu sua meta de gols, mas ajudou o clube a conquistar o Estadual e a Copa do Brasil. Liedson, humildemente, caminha para dar sua colaboração. "Ser campeão nacional, no caso do Brasileiro, é um sonho que eu tenho e se chegar ao fim do ano e sentir esse gostinho vai ser maravilhoso". Com média de 1,4 gols por jogo, Liedson não tem limites para sonhar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.