Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com seis canhotos, Grêmio prioriza ataques pela esquerda

Destros da equipe de Renato Gaúcho ocupam, em sua maioria, posições defensivas

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Wesley Santos/Pressdigital
Com o pé esquerdo, Douglas organiza o Grêmio
A recente reclamação de Gabriel, que pediu para ser mais acionado nos jogos, pode ser explicada pelo vício de o Grêmio atacar pela esquerda. Nesta quinta-feira, diante do Junior, por exemplo, o time entrará em campo com seis canhotos e cinco destros. É uma pequena diferença numérica, porém, com grande reflexo em campo.

Os canhotos são: o goleiro Victor, o zagueiro Rodolfo, o lateral Bruno Collaço, os meias Lúcio e Douglas e o atacante Escudero. Com pé direito preferencial, estão o zagueiro Rafael Marques, o lateral Gabriel, os volantes Fábio Rochemback e Adilson e o centroavante Borges. Ou seja: o meio-campo, o setor que organiza os ataques, é que faz a diferença.

"É até um fato raro isso acontecer, geralmente os times têm mais destros que canhotos. Eu nem tinha parado para contar. Isso facilita para mim, a tendência do jogo pela esquerda fica mais forte", comentou Bruno Collaço.

Não é raro ver o técnico Renato Gaúcho, à beira do campo, orientado a equipe a variar os lados das jogadas. No último treino, o treinador trabalhou o posicionamento de Adilson. A ideia é que o volante possa avançar mais e tentar fazer a mesma função de Lúcio, porém, pela direita. A partida das 19h15min será um bom teste.

Leia tudo sobre: grêmiocopa libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG