Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com saudade dos seus 20 anos, Ronaldo se recicla para ser útil

Sem velocidade e atuando mais como um pivô, atacante aceita com naturalidade a chegada da idade

Bruno Winckler, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860165551&_c_=MiGComponente_C

Ronaldo sabe que nunca mais terá a forma que o consagrou no início de carreira. E ele não reclama. Aos 34 anos e levando com naturalidade o apelido de "Gordo", o atacante reconhece que teve de se reciclar para continuar sendo útil ao Corinthians. Como o técnico Tite tem dito nas últimas semanas, Ronaldo agora atua mais como um pivô, menos explosivo do que nos tempos em que apareceu para o futebol, mas ainda eficiente servindo os companheiros mais velozes do que ele.

"Eu acho que foi natural essa mudança, fui me adaptando à minha velocidade. Não sei, foi bem natural, não fui escolhendo como jogar. Antes corria muito mais, agora corro menos, vou encurtando o caminho dentro do campo, disse Ronaldo na quinta-feira.

Gazeta Press
"Agora corro menos, vou encurtando o caminho dentro do campo", disse Ronaldo

O atacante sente saudade de quando tinha seus 20 e poucos anos, mas, ciente de que eles não voltam mais, promete fazer o que dá com sua atual forma física. Queria eu ter aquela velocidade toda, tenho saudade daquela velocidade. A força é a mesma, a precisão também, mas não sou tão veloz como antes. Mas tudo bem, vamos com tudo com o que eu tenho hoje em dia, disse o atacante.

Ronaldo fez apenas oito jogos neste Brasileirão, mas vive seu melhor momento no ano justamente nesta reta final do campeonato. Foram cinco partidas seguidas, todas atuando os 90 minutos. Fato inédito no ano. O intervalo de recuperação entre uma partida e outra, agora de uma semana, é visto por ele quase como um amigo do seu corpo, que, segundo ele, até chora após uma partida.

No dia seguinte de cada jogo o corpo chora muito, é bem dolorido, desgastante. Com 34 anos eu já não tenho a recuperação de um atleta de 20 anos. Jogar uma vez só por semana é mais tranquilo, bem menos doloroso. Duro é quando se joga sábado, quarta, domingo, quarta... Aí é bem pesado o ritmo, porque tem pouco tempo pra se recuperar. Espero continuar assim até a última rodada, disse.

O Corinthians enfrenta o Cruzeiro neste sábado e depois enfrenta Vitória, dia 21, Vasco, dia 28, e Goiás, no dia 5. Se chegar bem à partida contra o Vasco, Ronaldo completará oito jogos seguidos pelo Corinthians, uma sequência que nunca foi alcançada por ele desde que chegou ao clube, em dezembro de 2008. Em 2009, entre junho e julho, fez sete jogos seguidos pelo Corinthians. 

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthiansronaldo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG