Atacante foi titular em cinco jogos e fez dois gols até agora, contra 10 partidas e sete gols em 2011

Em comparação com 2011, Rafael Moura jogou metade das partidas como titular neste ano
Photocamera
Em comparação com 2011, Rafael Moura jogou metade das partidas como titular neste ano
Durante boa parte da última temporada, o melhor centroavante do Fluminense para a torcida não era o ídolo Fred . Apesar das convocações à seleção brasileira e do salário milionário, era Rafael Moura quem vivia melhor fase e muitas vezes garantia a vitória do time carioca na Libertadores , onde foi artilheiro da equipe com quatro gols, e no Campeonato Brasileiro , quando marcou 11 e compensou a má fase inicial do companheiro, que deslanchou no segundo turno.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Segundo reserva mais utilizado da equipe no Brasileirão de 2011, tendo entrado em 11 partidas, Rafael Moura era praticamente o 12º jogador do Fluminense e gozava de prestígio com a torcida e comissão técnica. Nesta temporada, porém, os números caíram e o jogador já não é mais unanimidade, ao menos na arquibancada, como em outros momentos.

Leia mais: 'Sobrevivente' em dispensas, Araújo comemora nova chance no Flu

Enquanto em 2011, até o dia 22 de março, Rafael Moura havia sido titular em 10 partidas e anotado sete gols, nesta temporada ele começou jogando apenas em cinco oportunidades no mesmo período. O número de gols naturalmente também caiu, foram dois. Na última rodada da Taça Rio, na derrota de 3 a 1 para o Macaé , o atacante foi um dos mais xingados pela torcida do Fluminense após perder algumas oportunidades.

Veja mais: Thiago Neves volta a treinar, e Araújo é testado entre titulares

Um dos motivos pela menor frequência no time titular está no esquema tático. Na última temporada, Muricy Ramalho e Abel Braga usaram dois centroavantes em vários momentos da equipe, mas neste ano a opção tem sido pouco utilizada no Fluminense, que agora aposta na velocidade de Wellington Nem e Thiago Neves pelas pontas. Motivo para insatisfação? Para o zagueiro Leandro Euzébio, 'He-man' não parece desmotivado ou irritado no clube.

Veja também: Sem atuar em 2012, Gum pode deixar o Fluminense, diz empresário

"É só verem ele no treino. Está sempre treinando forte, se dedicando. Acho que se um jogador está infeliz, nem dá valor para a atividade, não dá valor para nada. Mas ele está sempre empenhado, ajudando. No jogo passado pela Libertadores ele falou coisas importantes para o grupo. Não acredito que ele está infeliz, todo mundo aqui tem o objetivo ser campeão da Libertadores", disse.

Leia mais: Diego Cavalieri minimiza momento pessoal e descarta acomodação

Em abril de 2011, após a saída do técnico Muricy Ramalho e a chegada do interino Enderson Moreira, o atacante já havia se mostrado insatisfeito com a reserva. A chegada de Abel Braga acalmou a polêmica com o jogador, que foi sondado por outras equipes no começo desta temporada e tem contrato até o início de 2014.

Ajude o time do Fluminense a subir no ranking da Torcida Virtual

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.