Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com príncipe, Panathinaikos oferece R$ 72 milhões por Ronaldinho

Jornal espanhol informou que Vlassis Tsakas prometeu a presença do capitão do Flamengo em Atenas para negociar um acordo até 2014

Gazeta |

O Príncipe Sultão bin Abdul-Aziz Al Saud, da Arábia Saudita, está negociando a compra do time grego do Panathinaikos, e deverá investir pesado na formação da equipe para a próxima temporada. O primeiro dos grandes nomes é do brasileiro Ronaldinho Gaúcho, que chegou ao Flamengo no início de 2011, mas já estaria de malas prontas por uma oferta de 30 milhões de euros (aproximadamente R$ 72 milhões), de acordo com o jornal espanhol "Mundo Deportivo".

De acordo com a publicação, Vlassis Tsakas, porta-voz do príncipe saudita, prometeu a presença do capitão do Flamengo no dia 17 de dezembro em Atenas para negociar as bases do vínculo, que seria até 2014, mesmo ano do fim de seu contrato com o Flamengo, que seria rescindido.

Flamengo é o sexto lugar no Campeonato Brasileiro. Veja a tabela

O jogador não recebe o valor equivalente a 75% de seus salários há dois meses, quando a Traffic ficou revoltada com a diretoria do Flamengo por não ter sido consultada na assinatura de contrato de patrocínio com a empresa Procter & Gamble. Assis, irmão e empresário de Ronaldinho, disse que não havia riscos do jogador deixar o time por conta dos salários atrasados, mas reconheceu que tinha boas propostas por seu passe.

Aos 31 anos, Ronaldinho nunca descartou voltar ao futebol europeu, mesmo que tenha assinado por quatro temporadas com o Flamengo. A crise econômica da Grécia não seria um obstáculo da negociação, já que o dinheiro é proveniente da Arábia Saudita.

A oferta do príncipe saudita ao Panathinaikos foi feita no último mês de setembro no valor de 220 milhões de euros, e ainda está sendo analisada pela família que detém a propriedade da marca, mas que já acenou com um desfecho positivo. No caso da venda, os gregos se juntariam ao hall que já conta com Chelsea, Manchester City, Malaga e Paris Saint-Germain, clubes que recebem incentivo de superempresários.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG