Por recomendação de médico, presidente do clube mineiro se afastou do Brasil para ficar mais relaxado

Flickr/Clube Atlético Mineiro
Com pressão alta, médico recomendou o afastamento de Alexandre Kalil por alguns dias
O momento ruim do Atlético-MG pelo segundo ano consecutivo no Campeonato Brasileiro tem afetado até a saúde do presidente Alexandre Kalil. Com pressão alta, o mandatário atleticano viajou por recomendação médica e o destino escolhido foi Punta Cana, na República Dominicana. Por conta da viagem ao Caribe, Alexandre Kalil não acompanhou a partida entre Atlético-MG e Vasco , como sempre faz em jogos fora de Minas Gerais.

Veja também: Atlético-MG pode deixar o Z-4 na 31ª rodada. Veja a classificação atualizada

Os jogadores atleticanos desejam a melhora do presidente, para que ele esteja junto do time novamente, o que deve ocorrer neste sábado, diante do Fluminense . Alexandre Kalil tem chegada prevista a Belo Horizonte nas próximas horas.

Leia também: Atlético-MG pode sair do Z-4 no jogo com o "freguês" Fluminense

“O presidente que sempre nos anima, coloca para cima. Importante a presença dele nas viagens com a gente”, disse o goleiro Renan Ribeiro , que foi acompanhado pelo volante Pierre . “O presidente está fechado com o grupo, tem nos apoiado, dado confiança. Ele sabe a hora de cobrar e dar moral ao grupo. Tem comparecido e nos apoiado”, completou o camisa 55.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

Apesar de todo o estresse causado pelo cargo, Alexandre Kalil pretende continuar no comando do Atlético-MG pelos próximos três anos. O dirigente já avisou que vai tentar a reeleição . A data da votação ainda não foi definida pelo conselho deliberativo do clube, mas eleição deve ocorrer depois do Campeonato Brasileiro, na primeira quinzena de dezembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.