Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com poucas palavras, Felipão afirma que colocará time misto contra o Guarani

Treinador muda comportamento na coletiva de imprensa, fala pouco e confirma que poupará quatro ou cinco jogadores

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861942342&_c_=MiGComponente_C

Completamente seco e sendo um homem de poucas palavras, Luiz Felipe Scolari participou da coletiva de imprensa após o jogo entre Palmeiras e Atlético-PR nesta quinta-feira. Depois do episódio da palhaçada, o treinador preferiu responder sem as suas tradicionais grandes explicações, mas afirmou que poupará seu elenco visando a Sul-Americana, sem especificar quais jogadores ficarão no banco no duelo contra o Guarani neste domingo.

"Domingo, quatro ou cinco não jogarão", afirmou o treinador. "Eu percebo o cansaço de alguns e vou observar amanhã (sexta-feira) ou depois os que estã sendo expostos a todos os momentos" completou. O comandante também descartou preocupação por poder decidir o Brasileirão, já que o time ainda tem encontros com Fluminense e Cruzeiro, que lutam pelo título. "Isso não me preocupa".

Felipão diz que vai poupar pelo menos quatro titulares

Sobre o jogo contra o Atlético-PR, Felipão seguiu sendo de poucas palavras e disse que "o Atlético-PR fez por merecer". Sobre a possível dependência de Kleber e Valdivia, ele foi simplista mais uma vez. "Temos dificuldades de jogar com alguns jogadores que não entram com frequência. É questão de entrosamento".

O Palmeiras joga contra o Atlético-MG na próxima quarta-feira no Pacaembu. O empate por 0 a 0 é o suficiente para classificar o time paulista à semifinal da Copa Sul-Americana.

Diretoria dá apoio à mudança de foco
O diretor de futebol do Palmeiras, Wlademir Pescarmona, mostrou sintonia com os pensamentos de Felipão. Minutos antes do treinador conceder entrevista coletiva, o dirigente afirmou que agora o time deveria pensar apenas na Copa Sul-Americana.

"Ficou difícil agora. Vamos tentar pela Sul-Americana e vamos deixar o Brasileiro um pouco mais de lado", que, assim como seu técnico, não mostrou preocupação por poder ajudar o Corinthians a ser campeão do Brasileiro.

"A tendência é tirar o pé do Brasileiro, mas não por causa do Corinthians. Claro que ia chegar uma hora que ia acontecer isso. Agora é focar a Sul-Americana", completou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG