Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com oração e pedido por silêncio, Sócrates recebe homenagem

Amistoso entre Corinthians e Portuguesa teve celebração para o “Doutor”, morto no dia 4 de dezembro

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O Corinthians e a Portuguesa protagonizaram uma homenagem singela ao ídolo corintiano Sócrates, morto em 4 de dezembro. Antes de a bola rolar no Pacaembu, o presidente em exercício do clube do Parque São Jorge entregou uma placa à viúva do “Doutor”, Kátia Bagnarelli. Logo após, o reverendo Aldo Quintão rezou uma ave-maria e um pai-nosso pela alma de Sócrates, mas teve de contar com os insistentes pedidos do locutor por silêncio dos torcedores “organizados”.

Feita a oração, os corintianos começaram a cantar gritos de apoio e atrasaram as celebrações. Pouco antes da execução do hino brasileiro o locutor que comandou a homenagem a Sócrates pediu para que as torcidas organizadas se silenciassem. A do Corinthians ainda cantou o hino do clube e a da Portuguesa hostilizou a torcida corintiana antes de hino nacional ser executado. Segundo a viúva de Sócrates, esta era a música favorita de Sócrates.

Canções da época da Democracia Corintiana também foram tocadas, inclusive uma na voz de Sócrates. “Corinthians do meu coração”, uma composição do corintiano Toquinho. Os torcedores repetiram o gesto da rodada final do Campeonato Brasileiro, no clássico contra o Palmeiras, e ergueram seus braços com os punhos cerrados.

Depois das homenagens a Sócrates, jogadores de Corinthians e Portuguesa trocaram faixas de campeões. O amistoso serviu para celebrar os títulos nacionais das duas equipes no ano passado. A Lusa venceu a Série B em novembro e conquistou seu primeiro título nacional. O Corinthians foi pentacampeão da Serie A. O vencedor do amistoso ficará com o "Troféu Sócrates"
 

Leia tudo sobre: CorinthiansSócratesPortuguesa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG