Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com números a favor, Corinthians parou na eficiência da Ponte

Time da capital dominou as estatísticas, mas parou nos erros de finalização e na eficácia do rival

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O Corinthians perdeu a invencibilidade contra a Ponte Preta na quarta-feira no Pacaembu em uma partida que pelos números e estatísticas, foi toda favorável ao time da casa. De acordo com números do FootStats, o Corinthians teve a 64% da posse de bola e finalizou mais que o dobro de vezes que o rival, apesar da derrota por 1 a 0. A Ponte Preta, mais precisa, acabou prevalecendo.

Gazeta Press
Ponte comemora gol da vitória no Pacaembu

“Tivemos bom controle de posse de bola, mas não fomos eficientes na hora de arrematar a gol. Em um jogo como este é preciso pressionar o tempo todo, mas ter cuidado para não deixar o adversário chegar. Ele chegaram e fizeram o gol”, disse Tite, após a partida.

O treinador tem razão. A Ponte Preta foi muito mais eficiente. O Corinthians arrematou 17 bolas contra o gol de Bruno. Apenas três delas foram no alvo, ou seja, 83% dos chutes foram para fora. Já a Ponte Preta, que chutou oito vezes na meta de Júlio César, acertou duas entre as traves e teve aproveitamento de 25% nos seus chutes no alvo certo. Um deles entrou.

“Sabíamos que teríamos de fazer um gol primeiro para mudar a postura da Ponte Preta, que veio muito bem na sua postura defensiva e de marcação. Não tivemos essa felicidade e depois ficou difícil furar a defesa com eles na frente”, avaliou Tite.

O Corinthians, de acordo com o FootStats, tentou dar 483 passes durante o jogo e acertou 437, 90% do total. A Ponte, com menos posse de bola, tentou 159 e acertou 141.

Nas finalizações, Dentinho, com três tentativas, não foi às redes. Já Éverton Santos, no único chute que deu a gol, foi feliz. “Não foi nosso dia. Criamos boas chances, mas a boa não entrou. Futebol é assim. É levantar a cabeça e melhorar no próximo jogo”, disse o atacante Liedson, que chutou para fora os dois chutes que tentou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG