Tamanho do texto

Centroavantes marcaram nos últimos quatro jogos entre Gauchão e Libertadores

As atuações ainda podem melhorar, porém, na há como se queixar do aproveitamento da dupla de ataque do Grêmio . Nos últimos quatro jogos, Borges e André Lima marcaram nove gols e mostraram ser possível que a equipe de Renato Gaúcho atue com dois centroavantes.

André Lima fez três gols como parceiro de Borges
Getty Images
André Lima fez três gols como parceiro de Borges

O questionamento surgiu após a saída de Jonas para o Valencia. Até então, o esquema tático previa um atacante de velocidade e outro posicionado dentro da área.

“Se alguém tinha dúvida, acho que não tem mais. Os números estão aí, não tem o que questionar. Claro que precisamos aperfeiçoar a parceria”, disse André Lima.

É a mesma opinião de Borges. Para o atacante, o posicionamento ainda carece de melhor entendimento entre os dois.

“O importante é que temos correspondido. Quando um não resolve o outro o faz”, definiu Borges.

Os dois primeiros jogos, contra Novo Hamburgo e Oriente Petrolero, os atacantes passaram em branco. Desde então, marcaram contra Ypiranga, Junior, Cruzeiro e León: Borges, seis, e André Lima três – este tem outro três da época que tinha Junior Viçosa como parceiro de ataque.

“Eles têm movimentação e características parecidas, mas procuramos corrigir e estão fazendo gols. Podemos não ter um velocista, mas temos dois jogadores que preocupam o adversário”, elogiou Renato.